21 de março de 2012

J5, A VEZ DO JAC MÉDIO

Fotos: Divulgação JAC


De chinês mesmo, porém, quase nada.  Ao vê-lo, lembra um Opel/Chevrolet. Imponente, com seus 4.590 mm de comprimento e entreeixos de 2.710 mm. Largo e com altura correta, 1.765 e 1.465 mm, respectivamente. Por isso, sua habitabilidade é das melhores, até e especialmente no banco traseiro. Para o motorista, tudo onde deve estar, com um bom volante de 385 mm de diâmetro e com apoio correto para os polegares. Não é exatamente um carro novo, tendo sido lançado no Salão de Pequim de 2008.

Interior bem-acertado

Só não é boa a exagerada distância entre os pedais de freio e acelerador, que faz do punta-tacco um contorcionismo de pé e tornozelo, o oposto do que ocorre no irmão menor J3 hatch e sedã (Turin). Fora isso, perfeito, até o formato da alavanca e funcionamento do câmbio manual de 5 marchas – está prevista versão automática para o final de 2013 – acertadamente sem trava de engate involuntário da ré no mesmo canal da quinta

Esta é de potência, a da velocidade máxima de 188 km/h, rotação (5.680 rpm) ligeiramente abaixo da de potência máxima, que é de 125 cv a 6.000 rpm. A 120 km/h reais o motor gira a 3.600 rpm, dentro da média dos carros 1,6-litro aqui. Poderia ser um pouco menos, mas assim quer o mercado. As relações das marchas são: 1ª 3,615:1; 2ª 2,053:1; 3ª 1,393:1; 4ª 1,031:1 e 5ª 0,837:1. Ré, 3,250:1 e diferencial, 4,294:1.

O motor estado-da-arte exceto pela injeção nos dutos
O motor é um 4-cilindros com bloco e cabeçote de alumínio de 1.499 cm³ (75 x 84,8 mm) que, embora não declarado desta vez, teve nitidamente a mão da austríaca AVL.  É de duplo comando de válvulas acionados por corrente, com variador de fase na admissão e 4 válvulas por cilindro, com injeção no duto. Taxa de compressão 10,5:1. Seu torque é de 15,5 m·kgf a 4.000 rpm, mas dirigindo-o nota-se bom valor em rotações mais baixas como 2.500 rpm. Comando de fase variável ajuda nisso.


Pelo tamanho, o J5 não poderia pesar pouco, a menos que fossem empregados materiais leves como o alumínio em sua carroceria ou suspensão. Os 1.310 kg se fazem sentir em determinados momentos, requerendo reduzir uma marcha, mesmo que a relação peso-potência seja de 10,5 kg cv. A aceleração 0-100 km/h declarada é 11,8 segundos, mas me parece um número um pouco otimista, embora o carro que dirigi estivesse apenas com pouco mais de 100 km no hodômetro. Acredito que 12 segundos baixos seja um número mais realista. Mas lamentavelmente o importador não informou consumo, que segundo a Automobile Revue suíça é de 1 litro para 14,9 km médio.

Infelizmente o corte de rotação ocorre cedo demais, a 6.200 rpm, quando poderia ir 6.500 rpm sem comprometer o motor de arquitetura moderna e a velocidade média de pistão de 18,4 metros por segundo a essa rotação.

Não foi informado o Cx, mas é estimado ser em torno 0,30 ou um pouco mais, a julgar pela forma da carroceria, parecida com a do Vectra II, que era 0,28.. Tampouco foi dada a área frontal, mas é de aproximadamente 2,20 m² calculada a 85% da largura multiplicada pela altura..

Amplo espaço atrás
O rodar do J5 está à altura do que se conhece, com boa combinação de controle e conforto. Como no J3, as suspensões dianteira e traseira são McPherson, com braço em “L” na frente e barra estabilizadora, mais subchassi, e braços duplos paralelos com tensor longitudinal atrás. Os quatro freios a disco incorporam ABS de oitava geração versão 3 e são um ponto alto.

As rodas são de 16 polegadas com pneus 205/55R16V, medida adequada, sendo possível adquirir nas concessionárias rodas de 17” com pneus 215/45R17W, mais em nome do visual do que qualquer outra coisa, por R$ 1.390. Estranho, pneus (chineses) para 270 km/h num carro que não chega a 190 km/h. A pressão é 35 lb/pol² nos quatro, com qualquer carga.

O mesmo não é possível dizer da direção com assistência hidráulica, cuja variação de assistência sensível à rotação é melhorável, uma vez que permanece um tanto leve em velocidade de viagem. A diferença de peso do volante com o motor em marcha-lenta e em rotação em torno de 3.000 é mínima, quase nenhuma. As imperfeições do piso passam para o volante mais do que seria desejável, lembrando o Citroën C4 nisso.

No posto de dirigir a visibilidade é boa, especialmente para a traseira-lateral, graças aos ótimos espelhos convexos de ajuste elétrico, que contam com repetidora do indicador de direção, mas a leitura do hodômetro precisa melhorar, é muito difícil ler as informações de dia, tais os reflexos.

Onde a versão do J5 para o Brasil foi caprichada é no ambiente interno. Insertos preto-piano no painel, console e revestimento das portas conferem elegância e aros cromados nos instrumentos, difusores de ar e até alto-falantes dão um toque de classe. Nem a faixa degradê no pára-brisa, nem o interior do porta-malas de 460 litros ricamente acarpetado foram esquecidos na “tropicalização’ determinada pelo diretor-presidente da JAC Motors Brasil, Sérgio Habib, que conhece como ninguém o mercado brasileiro.

“Nada mais”

O mote da campanha publicitária encenada pelo apresentador Faustão, o já famoso “nada mais” aplica-se na íntegra ao J5. A lista de equipamentos do modelo é recheada. Mas merecem destaque o porta-óculos no console de teto, os pára-sóis iluminados e com tampa, a luz interna que se apaga à teatro, as luzes vermelhas de segurança nas portas, o travamento automático a 15 km/h, o ajuste elétrico do facho dos faróis, o apoio de pé esquerdo, a saída de ar-condicionado para o banco traseiro, os vidros traseiros que baixam completamente, faróis e luz traseira de neblina – esta no meio do pára-choque traseiro e com ideograma de ligada bem forte no velocímetro – acionamento uma-varrida do limpador e funcionamento intermitente deste em quatro freqüências. Até o ar-condicionado é automático – bem potente – de duas zonas.
Luz de segurança na portas

Mas faltam o terceiro apoio de cabeça e cinto de 3 pontos atrás (principalmente com tanto espaço no banco) e acionamento um-toque sobe/desce no vidro do motorista (só desce). Os demais vidros não têm o recurso.

No exterior, a discrição impera, num jeito alemão em que cromo vistoso, assim mesmo comedido, só na tampa do porta-malas, que tem abertura remota, o mesmo para a portinhola do tanque de 57 litros. Há itens cromados na grade e junto aos faróis de neblina, mas, de novo, discreto e na traseira lado direito um emblema J5. Em cada pára-lama dianteiro, a sigla VVT, identificando o comando de admissão de fase variável. Completam o visual atraente os conjuntos óticos traseira só com LEDs e os eficientes faróis de lâmpadas halógenas e duas parábolas (ao lado).

O velocímetro é central e ladeado à esquerda por um conta-giros de quadrante, que não é o melhor em leitura. Outra solução, como circulares separados ou semi-superpostos seria melhor. Dois menores, termômetro d’água e medidor de combustível, ficam à direita. A iluminação é azulada. O equipamento de áudio inclui toca-CD e entrada USB, seis alto-falantes, de boa qualidade sonora.


Conta-giros (esqueda) não é conveniente e a leitura do hodômetro é dificil

O J5 deverá ter vida fácil no mercado com seu preço de R$ 53.800, completo do jeito que vem. O único que poderá lhe fazer frente diretamente é o Kia Cerato 1,6/126 cv, que custa ligeiramente menos (R$ 53.635), mas é um carro menor, com porta-malas e tanque menores (415  e 52 litros, respectivamente). O resto, japoneses Corolla e Civic, custam em torno de R$ 10 mil mais. O C4 Pallas parte de R$ 60.000. Fora as rodas de 17 polegadas citadas, as concessionárias dispõem de bancos de couro por R$ 1.600. E ainda tem a garantia de 6 anos, o que é uma vantagem na hora de vender o carro com três anos de uso – tem mais três pela frente!A JAC do Brasil espera vender de 700 a 1.000 J5 por mês.

Na apresentação do J5 em Salvador, BA, nesta segunda-feira, que teve a presença do governador de estado Jaques Wagner, foi reiterada a construção da fábrica JAC em Camaçari ao custo de R$ 900 milhões, ou R$ 1,3 bilhão considerando o capital de giro, do quais 80% da JAC de Sérgio Habib e o restante da JAC chinesa. A inauguração prevista é em meados de 2014, serão criados 3.500 empregos diretos e 10.000 indiretos. Habib anunciou que quatro carros serão produzidos na fábrica baiana.

Jeito de Vectra

BS

(Atualizado 21/3/12 às 16h00, correção da informação da rotação de potência máxima pela JAC, 6.000 rpm) 
(Atualizado em 1/5/12 às 21h40, correção da classificação de velocidade dos pneus 215/45R17)

174 comentários:

  1. O Sentra 2.0 a R$ 49.990 mata esse chinês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Focus 1.6 também. O chinês, com os poucos opcionais disponíveis, chega perto de 60 mil reais e, aí, dá pra comprar até um Focus GLX 2.0.

      Excluir
    2. Sentra? A maioria das pessoas que conheço nem lembram que ele existe.

      Excluir
    3. A meu ver tbm "esqueceram" do Fluence, que na versão de entrada tem preço muito parecido.

      Excluir
    4. Anonimo das 08:41,

      uma pessoa que está comprando carros na faixa de 50 paus e nunca ouviu de Sentra tem mais é que se ferrar mesmo.

      Lucas CRF

      Excluir
    5. Quem não lembra da existência do Nissan Sentra, desconhece totalmente a existência dos automóveis JAC. Isso é fato!

      Excluir
    6. Até o Bob esqueceu do Sentra...

      Excluir
    7. Não tem controle do som no volante, bluetooth, vidro "um toque" nas 4 portas. Compra um Vectra 2011 (a frente é copiada deste mesmo!), 2.0 - 140 CV, mais espaço e porta malas, mais acessórios e seja muito mais feliz gastando menos. E nada mais!

      Excluir
    8. A frente é copiada do vectra?????

      Excluir
    9. Nissan Sentra é horrível !sou mais o jac 5 .
      Fabio.

      Excluir
    10. Olá amigos. Meu nome é Giovanni.

      Vejo muitas suposições de quem não tem e não sabe muito sobre esses carros.

      1 - Mesmo que na China, venda-se muito Chevrolet, esses são chineses também.

      2 - Todo carro zero hoje é mais que 50% chinês.

      3 - Esse carro nesta configuração, é melhor que qualquer outro vendido no Brasil em sua categoria, se levarmos em consideração preço x benefício. O que encontramos de similar, seriam Honda Civic e Toyota Corolla que possuem garantias menores.( que também em parte, são fabricados na China, mesmo sendo marcas japonesas pois lá é low-cost)

      4 - Devemos perder o preconceito, eu estava para comprar esses modelos que citei, e ao andar no Jac J5, acabei por adquiri-lo e não me arrependo pois pude escolher e testar-los muitas vezes. Na verdade, são semelhantes, então fiz exigências e comprei o de melhor preço.

      5 - Obrigado por darem as opiniões preconceituosas, pois se não fossem por vocês, eu não teria tido a curiosidade para testa-lo, pois como disse nosso amigo, eu nem lembrava que esse carro existia, e hoje não esqueço que tenho essa maravilha em minhas mãos.

      Abraços a todos.

      Excluir
    11. Meu nome é Giovanni.

      Maravilhoso Bob Sharp, o melhor e mais coerente repórter automotivo que tenho a honra de acompanhar.

      Sobre consumo, depois de amaciado, esse modelo dá 10km/l na cidade e 14 km/l na estrada, sempre andando dentro da lei.

      Abraços.

      Excluir
  2. Gustavo Cristofolini21/03/12 12:20

    Eu não teria por ser 1.6. Poderia muito bem ser 2.0 e mais torcudo com relação de ultima marcha mais longa. Se for tão 'bom' quanto o J3, talvez valha a pena comprar um.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é 1.5. Piorou...

      Excluir
    2. Do Honda City 1.5 ninguém reclama, mas do chinês...

      Excluir
    3. City não é sedã médio (ao contrário do Jac 5) e pesa bem menos.

      Almeida

      Excluir
    4. Gustavo Cristofolini21/03/12 21:49

      1.5 ou 1.6, fraco igual.
      O City tem 1130 kgs. O J5 tem 1310. São quase 200kgs.

      []s

      Excluir
  3. no resto do mundo os chineses e coreanos conquistaram mercados pelo equilibrio preço/qualidade,pena que isso não aconteça aqui, esse veiculo é muito caro,para um chinês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chineses conquistaram qual mercado? Só se o for o próprio mercado domestico.

      Excluir
    2. Julio Bomfim22/03/12 10:45

      Olá... nem o próprio mercado doméstico chinês eles conquistaram.
      Na China, as 5 marcas mais vendidas atualmente são Volkswagen, Buick, Nissan, Hyundai e Chevrolet, sendo que uma marca chinesa (Chery) realmente só aparece no nono lugar deste ranking (dados divulgados aqui: http://carplace.virgula.uol.com.br/veja-a-lista-dos-carros-mais-vendidos-na-china-em-janeiro-de-2012/).
      O que isto significa?
      Os próprios chineses não aprovam nem confiam em seus produto local... e acabam mandando para mercados que acabam, infelizmente, consumindo seus produtos, como o brasileiro.
      É isso.

      Excluir
    3. Pelo que eu sei essas marcas chinesas começaram a fabricar Carros a pouco tempo, por exemplo a JAC começou em 2005, isso mesmo em 2005! Não adianta querer que elas sejam lider vendas já de cara! Não tem como isso leva anos. É a mesma coisa querer que Cobalt lançado a pouco tempo já seja lider de vendas na Categoria!

      Excluir
    4. Começaram a fazer carros em 2005 e veja só o sacode que os caras deram nos fabricantes brazucas, um bando de gatos gordos e preguiçosos. E que continue assim que é para ver se tomam vergonha na cara. Bando de safados.
      CL

      Excluir
  4. O maior problema comercial vai ser encaixá-lo no mesmo patamar dos médios já tradicionais com o motor pequeno.

    As dimensões realmente impressionam. Eu gosto muito do tecido de veludo dos estofados dos JAC, lembram meu Chevette DL.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho um , é gostoso ao tato , mas pega muito pó e sujeira...
      Prefiriria couro ou um tecido mais moderno e pratico.

      Excluir
    2. Custa uns R$ 14.000 a mais que o Lifan 620... chinês por chinês, será que vale a diferença?

      Excluir
    3. Lifan!?!?!? O que é isso? rsrsrs

      Excluir
  5. A fiat já colocou o Catálogo de Peças do novo Siena em seu site e com pequenas 2 fotos.
    Impressionante a semelhança entre o J5 e o novo Siena. Quem copiou quem?
    Quem tiver acesso ao Reparador Fiat, confira!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente. Muito parecidos. Mas o J5 foi lançado em 2008, segundo o Bob. O Siena é lançado agora!

      Excluir
  6. Não sei como produto, mas como liquidez ainda é complicado.

    ResponderExcluir
  7. Tinha que ter volante de 37 cm, mais que isso nem carro alemão usa mais.

    ResponderExcluir
  8. Hum..
    Acho que o patamar de preco ideal seria na casa de 49K. Ha otimas opcoes na categoria com precos um pouco maiores. O consumidor vai preferir gastar 5-10K a mais por uma marca ja consagrada e um produto mais sofisticado.
    Nessa faixa as vendas nao serao boas. Em breve haverá promocoes a 49,9 + IPVA gratis + Banco em Couro etc...
    Nao o vejo como um carro diferente em sua categoria. Nao ha uma boa proposta custo X beneficio X diferenciacao como seu irmao caçula J3.
    Nao me convenceu: desenho sem sal , mais um na turma do "Mais do Mesmo".
    Mas enfim, posso estar equivocado. O tempo e o mercado darão a resposta.

    ResponderExcluir
  9. Ué, esse aí num é "estado-da-arte" não??

    ResponderExcluir
  10. Luz de neblina acesa... cadê a neblina?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito charmoso trafegar com faróis e luz de neblina acesos. Faço sempre e recomendo.

      Excluir
    2. kkkkkkkkkk o povo não para de pegar no pé do Bob...

      Excluir
    3. O Bob Sharp acabou de responder à própria pergunta de porquê as pessoas andam com o farol de neblina ligado mesmo sem neblina ou baixa visibilidade.

      Excluir
    4. Apenas uma questao de estetica, fica bem na foto.
      Na foto o carro esta parado e nao trafegando , Ok ?

      Excluir
    5. Se tem luz, é pra acender de noite! adoooooorooooo... ando com aquela luzinha atras, bem vermelhona..nem sei pra que serve, mas fica o máximo!!

      Excluir
    6. As fotos, pelo que está escrito, são da divulgação da JAC, portanto não são do teste do Bob Sharp, portanto ele não estava com as luzes de neblina acesas.

      Excluir
    7. Mas quem trafega com elas acesas também é por questão de estética.
      Parabéns ao blog por divulgar as fotos com os faróis de neblina acesos.

      Excluir
    8. Mal criado !

      Excluir
    9. Nuss véi dexa ver si enteindi intaun tah implikandu soh pq do role com us milha asesos????????? OAPsopOASpASOPSoaPSo soh rindo mesmo du noiah manu us farol di milha atrai as mina pra minha makina certo i u farozaun vremeio lah tras jah avisa pro noiah distras pra manteh distancia ki aki o bagulho eh doido truta
      um bejo nas mina um salve pros manu e muitu cuidadu prus orponente

      Excluir
    10. Edu de SV, certo?

      Excluir
  11. Ótima avaliação, carro bonito, mas 1.310 kg movidos por motor 1,6 não me convence.

    ResponderExcluir
  12. Um Sentra com caixa automática: 55,2 mil. Portanto esse chinês atrai quem está somente atrás de "design": ou seja, o mercado inteiro, infelizmente. Ponto para o Habib.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será??

      Excluir
    2. O Habibi , dessa vez , vai dar com os "Burros n'água" !

      Excluir
    3. Brasileiro só vê aparência, compraria até um Laika com roupa de Hyundai.

      Excluir
    4. Sou mais o 2.0 Sentra.

      Excluir
  13. É muito carro para pouco motor. Imagine, então, com esse motor 1,5 L e câmbio automático? Com esse tamanho e peso deveria ter, no mínimo, um bom 2,0 L debaixo do capô...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O pior é que a JAC tem um 2.0, usado no J6... Pra mim esse 1.5 podia ir pra um J3 Sport...

      Excluir
  14. O J3 tinha vantagens claras sobre a concorrência: oferecia itens que ninguém oferecia por preços que ninguém praticava.
    Agora, o J6 e o J5 não.
    Veja o J5, por exemplo. Oferece equipamentos de "compactos premiuns", e tem um preço muito próximo de alguns concorrentes como Fluence ou Sentra. E, sinceramente, se o cara topa correr o risco de levar um JAC para casa, corre muito menos risco de levar um Nissan ou Renault.
    Acho que, como a J6, vai vender pouco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corsário, falaste tudo! É isso! Concordo inteiramente.

      Excluir
  15. Essa JAC realmente não tem noção de nada, esse carro DEVE custar no máximo 42k, pois não tem nada que justifique esse valor ridiculamente alto em um carro que não tem nome, não tem tradição, não tem apelo algum, não tem nada demais, fora esse motor ridículo e ultrapassado para esse peso todo.

    Até chines e coreano aprendeu de vez que Brasileiro é um jumento mesmo para aceitar seus produtos desta forma e valor !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nome?
      tradição?

      é, pelo visto o brasileiro ainda vai comprar muito gol e outros, pagar 45k e sair feliz da vida...

      ultrapassado? só não tem injeção direta e turbo... dentre as "novidades"

      Excluir
    2. Rafael
      Discordo.. O consumidor nao é bobo nao , muito pelo contrario.
      Esse carro vai micar , nao vai vender nada ! Até reverem esse preco absurdo!
      Em pouco tempo o Sr. Sergio Habibi vai se debater como "galinha sem cabeca" para vender o J5 .
      E nada mais !

      Excluir
    3. Bom realmente pelo que parece Brasileiro ira continuar comprando porcaria nacional, porem porcaria como essa ai a preço de Focus 2.0, não dá para engolir, caso isso pra os poucos brasileiro com juízo na cabeça.

      Falando nisso, já que voce parece gostar tanto de "novidade" qual você prefere:

      JAC3 ou Versa.
      JAC5/i30 ou Focus 2.0, Jetta, Impreza, Fleunce, 308...
      JAC6 ou Corolla, Civic...

      Não só nome e tradição é algo normal e corriqueiro em qualquer coisa neste mundo, como também saber o que é bom ou não é muito simples e lógico.

      Excluir
    4. Motor ultrapassado??? DOHC com acionamento por corrente?? É, me esquecí, bom mesmo é o AP... ê Brasil, quando vão trazer o revolucionário Fissore de volta para o povo se esbaldar?!?!?!?

      Excluir
    5. Nao fale mal do Fissore..
      Eu amo os "Blue Cloud" !

      Excluir
    6. Onde que existe Focus 2.0 a esse preço? E Jetta? e Fluence? Imprenza???? que samba de crioulo doido....

      Excluir
    7. Perfeito

      Excluir
  16. Bob
    O câmbio está extremamente curto, isso, para mim, é a prova de que o motor está subdimensionado para o porte do carro. O motor da J6 cairia muito melhor em que pese sua inferioridade técnica em relação a esse 1,5l. O que ameniza um pouco a situação é o generoso diâmetro de rodagem (quase 2 metros) proporcionando 33 km/h por 1000 rpm em 5ª marcha, mesma coisa que um Prisma, por exemplo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueci de assinar o comentário acima.
      FVG

      Excluir
    2. Por mim o câmbio ainda está longo, já que na velocidade máxima o motor ainda gira abaixo da rotação de potência máxima.
      Câmbio longo é ruim demais.

      Excluir
  17. jÁ repararam como tem muié andando de J3 hatch daquele vermelho metálico igual ao do Citröen C3? Seria proposital a comparação do J5 com o C4? Autorizadas Jac sempre são vizinhas da francesa. Desse jeito a Jac vai acabar com a Citröen no Brasil...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viva a Gangue das Loiras !

      Excluir
    2. Considerando que o Habib era o representante da Citroen no Brasil, deve ter alguma relação.

      Excluir
  18. Bob
    E tem outra coisa. Você acha ruim o motor cortar a 6200 rpm? Eu também acho. Mas pelo menos esse motor tem pico de potência a 5500 rpm, são 700 rpm de folga para o sujeito acelerar além da conta. Digo isto para bater na tecla dos motores GM novamente. Não tenho medo em chamar essa engenharia de motores de bundona. Qual o problema em se dar uns 700 ou até 1000 rpm de lambuja além dos 6000 em que ocorre a potência máxima dos 1,4l (cortam a 6300 rpm). E o que dizer do Ecotec que equipa o Cruze? 200 rpm de folga! Ou andam com muito medo de colocar o fiofó na reta ou estão matando na qualidade dos materiais. Não vejo outra explicação. E aproveito para cobrar-lhe a avaliação do Cruze, já passou da hora de a GMB que fornecer um para tal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gustavo Cristofolini21/03/12 21:54

      Li em algum lugar que o medo da engenharia é se os balancins dão conta de funcionar perfeitamente em rotações mais altas, sem sofre desgaste. As vezes precisaria de uma mola com mais carga, ai o motor precisa fazer força para abrir as valvulas e isso significa menos potencia de saída. Pode ser por isso também. Ai, deixam espremido já que a maioria da nação acha que o motor vai sair pelo escapamento se passar de 3000 rpm.

      Excluir
    2. Daniel S de Araujo23/03/12 00:26

      Gustavo;

      Perdoe-me discordar mas essa de motor trabalhando em alto giro o tempo inteiro arrebenta mesmo! Nenhum motor Otto ou diesel de alta rotação foi feito para girar o tempo inteiro na rotação de potencia máxima!

      Apenas os diesels de baixa rotação (=motor de caminhão, agricola ou estacionário) são feitos para trabalhar gerando 100% da potencia em grande parte do tempo.

      Que o digam os proprietários de F-1000 HSD! Devido a este motor ter potencia plena em 4000rpms, pouca potencia disponivel em baixas rotações (insuficientes para mover o veiculo com desenvoltura) se comparado ao MWM que tem muita potencia disponivel em baixas rotações, o HSD ficou "queimado" pois os usuários andavam em alta rotação, encurtando em demasia a vida util do motor.

      Excluir
    3. FVG
      Havia um erro na ficha técnica. A potência máxima é mesmo a 6.000 rpm, daí que o corte é próximo demais.

      Excluir
    4. Bob
      Piorou, então. Daí, sou obrigado a reformular o comentário. Acho que esses chineses ou o pessoal da AVL andaram conversando demais com o sr. Pedro Manuchakian, hehehe...

      PS1).: Na avaliação do BCWS está escrito que a rotação de corte é de 6500 rpm.
      PS2) Na foto do painel chama atenção duas coisas no conta-giros: a faixa vermelha, que começa em 5500 rpm e sua escala, que vai à 8000 rpm, espaço que o ponteiro jamais vai percorrer.

      Excluir
  19. É ISSO AÍ BOB! PAU NA CHINA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Plutonio
      Vc é muito louco !

      Excluir
    2. esse plutônio aí é falso... o original pensa um pouco mais na segunda parte da frase...

      Excluir
    3. Tambem senti falta da segunda parte da frase.
      Deixa de preguiça Plutonio , capriche nos comentários !

      Excluir
    4. Concordo com Ledoni. Este Plutônio não é o original!!

      P.S: E não é que o Plutônio (original) está agradando com suas alfinetadas sarcásticas hahahaa..

      Excluir
  20. Brasileiro ainda não percebeu e não perdeu a mania de aceitar presentinho de estrangeiro em troca de sua alma...e olha que já tem mais de 500 anos essa mania!

    Coreanos e chineses, sabendo dos tais Brasileiros pelos norte Americanos, Japoneses e Europeus (amigos de longas datas), veio "conhecer" o tal povo muito trabalhador, sonhador, sorridente, festeiro, alegre, feliz mas pouco se importavam com eles próprios em seu paraíso gigante. Chegando aqui trouxeram (de novo) seus "docinhos" JAC3, i30, Azera, Tucson por um ótimo preço e ótimo custo beneficio, com equipamentos de série acima do "normal", inventou toneladas de títulos e prêmios e muitas outras coisas mais para deixar o brasileiro bem feliz. Os Brasileiros ficaram espantados com tudo aqui, pensaram que enfim iriam ter o direito de pagar menos e enfim receber por mais, ter direito a ABS e Airbag até ! A noticia e os jornas espalharam a "nova" fase nacional, o povo alegre e feliz comprou tudo que tinha, foi um grande sucesso ! Virou até carro da moda, foi uma farra total e os Chineses e Coreanos enfim abriram totalmente seus olhos para este lado do mundo, e obviamente lucraram muito bem e "lavaram de égua", mas...viram em pouco tem que seus produtos já tinha peso no "tal" mercado, e como manda a regra capitalista mundial, só deixaram os Brasileiros lamberem os beiços com seus "docinhos", e agora mal acostumados os Brasileiros que gostaram da novidade não percebeu que para ter aquilo "bom" de novo, tinham que pagar mais e mais, e o tal custo beneficio (sua alma) se foi, mas o habito continua. Hoje esse povo continua comprando mais por menos por todo os lados, o "docinho" de foi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menino malvado. O "Bicho Papao" chines vai te pegar....

      Excluir
    2. Deus me livre ! Deste mal passo longe. Sou vacinado.

      Esse docinho ficou muito amargo.

      Excluir
    3. Ah entendi, melhor então receber "presentinhos" das fábricas nacionais como a Volks e sua épica gama de motores 1600cm3 (não é ruim, mas já está na hora de upgrades fortes), que só não locomove os caminhões da marca porque estes não sairiam do lugar....tradição!

      Nem vou citar as outras fábricas nacionais, pois estão um pouco menos "pior".

      Acho que já está na hora da reserva de mercado falar mais alto, e fecharmos as portas para as fábricas de fora, assim voltaremos aos saudosos anos oitenta, quando ano após ano tinhamos mudanças de frisos e de padronagem de tecidos....e pagando bem caro; sensacional!

      MFF

      Excluir
    4. Anonimo;

      Você falou que os 1.6 da VW não movimentaram os caminhões da marca...

      ...Mas os motores Chrysler/Dodge V8 foram convertidos para álcool e movimentaram os caminhões VW (mod. 22-160A 6x4).

      Excluir
    5. Sim, final dos anos 70 e ínicio dos 80, a primeira vez que a Volks fabricou carros V8 (Charger e Le Baron);

      MFF

      Excluir
    6. esse Antonio Filho calado é um poeta. cara, vai aprender a torquear um cabeçote DOHC, poupe-nos desse devaneios mal-escritos.

      Excluir
  21. Sinceramente, para não continuar a ser (muito mal) atendido nas péssimas concessionárias VW, Ford, GM e Fiat, penso cada vez mais em ter um veículo da JAC. A 4R comprovou que o atendimento deles é incomparavelmente melhor. Este preço seria bem melhor, culpa do nosso governo federal, com sobre-IPI.
    Quanto ao carro, quem realmente conhece como BS e outros, gosta e avalia muito bem os carros!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wagner
      Nao quero ser tendencioso , mas a Jac descobriu qual era o carro da 4Rodas ao longo do teste de 60.000km.
      Assim nao sei se o atendimento é toda essa Brastemp..
      Fica esperto !

      Excluir
    2. Wagner

      Vc trabalha pro habib?

      Excluir
    3. Qualquer funcionário, de qualquer concessionária, que tenha mais de 2 neurônios, consegue descobrir qual é o carro da 4 Rodas. Todo mês as reportagens citam o nome da loja e as ocorrências, não precisa ser muito esperto prá fazer a associação. A diferença é que a Jac descobriu o carro e fez um bom serviço. Já a Peugeot, Fiat, GM, etc, descobrem qual é o carro e mesmo assim continuam com o péssimo serviço habitual.

      Excluir
    4. Em terra de cego quem é caolho é Rei!
      Imagine o que nao fazem com nos consumidores comum ..
      A Peugeot é campea em mal atendimento e esperteza contra o cliente

      Excluir
    5. Meu primeiro comentário aqui.

      Já li DEZENAS de donos de JAC postando suas opiniões sobre seus carros, e quase todos (chuto eu uns 98%) afirmam, categoricamente, que foram exemplarmente atendidos no pós-venda da marca, em concessionárias diferentes, de donos diferentes, de cidades diferentes.

      E, como um dos anônimos aí disse, a Peugeot com certeza já descobriu qual é o carro da Quatro Rodas, e mesmo assim massacra o pobre do 3008 com seu pós-venda horroroso. E olha que sou fã dos carros da Peugeot. Então não acho que o bom atendimento da JAC tenha sido exclusividade da Quatro Rodas não.

      Excluir
  22. se SERGIO HABIB puser um preço muito baixo;em relaçao as 4 grandes, a anfavea manda fuzilá-lo.não e só ambiçao dele nao.é autoproteção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coitadinho do Habibi ... tao indefeso !

      Excluir
  23. Pelos comentários xenófobos, bom msm deve ser o Jetta c/ motor 2 litros e 120CV.

    Te falar viu...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. exato, e olhe o preço deste Jetta...

      a não ser se partirmos para comparação com carros usados...
      tem gente comparando com hatch... ok eu gosto de hatch mas aqui não é o caso de se comparar veículos de propostas diferentes;

      Focus sedan agora só 2 litros, quanto sai???

      Jac parece ser um bom carro, e agradeço aos que tem coragem de comprar, pois com a mudança aos poucos da mentalidade do comprador brasileiro é que as coisas irão mudar, mas ainda temos anos de luta pela frente;


      sim, poderia ser mais barato, não fosse o ipi, o lucro grande... caso contrário a fábrica aqui não sai...

      quanto tem de financiamento e dinheiro federal nesta fábrica?

      Excluir
    2. Jetta mesmo é o TSI ou o 5 canecos da geração anterior. Esse confortline 2.0 é mesmo uma piada...

      Excluir
    3. Boa! Esses Volkschatos são F***! Bom mesmo é pagar R$ 65K num Jetta com motor Santanatech e eixo de torção, ou pelos mesmos R$ 53K, num moderníssimo Golf 1,6!! Pior que a VW, só a Chevrolet, que só fabricou carros decentes no Brasil, quando eram na verdade carros Opel!!

      Excluir
    4. o Jetta automático de parcos 120cv dá um BANHO nos Vectra, acho bom dirigirem um antes de falar mal!

      Excluir
    5. apzeiro detected... então pega o Jettão APzaun e tenta acompanhar um Astrassauro 140 cv pra ver o que acontece. Cada um viu...

      Excluir
    6. Ele tem motor AP, um ótimo motor.

      Excluir
  24. Daniel S de Araujo21/03/12 19:41

    Confesso que estava desconfiado do JAC mas quando vi a desmontagem do J3 na Quatro Rodas, só do Sr. Fabio Fukuda elogiar do carro achei um grande mérito. Ele costuma dizer que os motores de certos carros (como vi certa vez o Agile 1,4L) tem sobrevida de "mais uns 40 mil km" como quem diz que depois dos 100 mil, pode jogar fora!

    Enfim, tenho que me redimir. Não compraria um Jac (hoje - não podemos dizer nunca porque vai saber...) mas que eu tive que tirar o chapeu, especialmente pela suspensão e câmbio...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gustavo Cristofolini21/03/12 21:58

      Não entendo essa história de sobrevida. Meu pai teve um Santana 87 que rodou quase 400 mil kms sem abrir o motor. Ai um tal de Fukuda diz que depois dos 100 mil kms o motor 'morre'?

      Excluir
    2. Daniel S de Araujo22/03/12 11:47

      Gustavo;

      Também acho engraçado essas coisas....Eu rodei (e fundi) um Gol AE/CHT1600 com 350 mil km...E isso porque quando peguei o carro ele já era bem surradão.

      Meu pai tinha um funcionário que rodava com o Gol CHT 1600 da empresa: 600 mil km (eu vi).

      E falando em Santana...um conhecido comprou nos idos de 1990, uma Quantum semi nova (20 mil km). O mecanico da revenda VW que vendeu o carro para ele condenou o motor (dizia que rajava). Como o cara não entendia nada e tinha dinheiro pra gastar ele comprou um AP2000 na caixa e guardou em casa esperando o motor original fundir, o que de fato ocorreu, 400 mil km depois...

      Excluir
  25. Charlinho ATLETICANO-MG21/03/12 19:52

    No mesmo patamar e mais barato, um CHERRY CIELO SEDAN.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba meu amigo.
      Agora voce foi fundo na ferida!
      Saravá

      Excluir
    2. Certamente, carro muito confiável, ZERO de reclamações e de problemas, como você obviamente confirmou com visitas a concessionários e entrevistas com os donos, correto?

      Excluir
  26. Não sou muito chegado a sedãs (prefiro "peruas" e hatches, nesta ordem), mas como não dou a mínima para desenho talhado a machado, gostei do desenho limpo da carroceria. Para meu gosto pessoal, trocaria a iluminação em azul dos números e grafismo dos mostradores por iluminação em verde.

    Não considero o preço do J5 "abusivo" como defendem alguns, está muito bem na média de preços praticada aqui na terrinha. Não adianta, carro no Brasil é caro mesmo, pois tá cheio de gente comprando feito doido, muitos sem a mínima necessidade.

    E pouco me importa o motor ter apenas 1,5-litro, o que me interessa são os valores de potência e torque, além de detalhes construtivos. Como comparação, esse motor do J5 possui potência maior do que o Zetec 1,8-litro de meu Focus e praticamente o mesmo torque, nos mesmos regimes de rotação. Claro que eu gostaria de uns 140 cv e ao menos 18 mkgf de torque, pois para o porte do carro ficaraia mais esperto dessa forma, mas o motor 1,5-litro é valente. Acredito que daria para aumentar ao menos para 11:1 a taxa de compressão, sem risco de pré-ignição, melhorando um pouco o consumo e, quem sabe, ganhando algo em potência e torque.

    Ainda tenho certa prevenção contra carros chineses, mas esse J5 me está fazendo olhar com menos preconceito para a marca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Road Runner, nesse caso uma boa opção seria o Renault Gran Tour!

      Excluir
    2. Eia-se "Grand" no lugar de "Gran". Obrigado.

      Excluir
    3. Esses números de cv devem ser mascarados igual ao 1.6 do cerato, duvido que tenha 125 cv.

      Marcelo/RS

      Excluir
    4. Não gosto de hatches ,eles tem desenho assimétrico da carroceria ,sedãs são mais estáveis e mais confortável na condução ,alem de acha-los mais bonitos.
      Abracs!Fabio.

      Excluir
  27. Charlinho ATLETICANO-MG21/03/12 20:10

    Flávio Gomes comprou e recomenda. O Lada já está encostado na garagem, kkkkk

    ResponderExcluir
  28. A traseira do J5 fica mais ou menos entre a do Linea e a do Fluence (este último, na minha modesta opinião, um carro muito feio).
    Interessante a montadora (!) chinesa fazer um "retrofit" dos revestimentos de porta com as luzes de segurança (que muitos carros nacionais dos bons e saudosos anos 80 também tinham e que hoje estão praticamente esquecidas.
    No mais, examinando as fotos, o carro tem um bom aspecto geral, transmite a sensação de qualidade e não apresenta aqueles vãos exagerados das caixas de roda do irmão menor J3. Porém acredito que, para combater modelos similares de marcas já consagradas, o preço ainda deva melhorar consideravelmente.
    Dentre os chineses, me dá a impressão que vendem os mais baratos (J3, QQ, Face, Lifan 320...), enquanto os mais caros sobram...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aquele vão exagerado é resultado da elevação da suspensão do J3 pra rodar na buraqueira daqui... Pelo jeito, não cometeram o mesmo crime no J5.

      Excluir
  29. traseira entre new fiesta sedan e "new fusion".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leitor do NA detector

      Excluir
    2. inegavel a semelhança com a traseira dos carros mencionados

      Excluir
  30. Esse painel aceso parece brinquedo de camelô.

    Só otário pra pagar quase 54 paus nesse carro. Por 40 contos completo chutando alto estaria ok.

    Mesma coisa o J3, totalmente overpriced. Pra justificar a aventura de adquirir um chinês devia custa no máximo chutando alto 29.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor pagar 54 paus num CrossFox, né ?

      Isso que é ser otário.

      Excluir
    2. Com 50 mil dá pra comprar um Sentra, e com 40 e pouco um novo Siena, são ótimas opções, bem melhor do que dar 54 num carro JAC.

      Excluir
  31. Preços ideais pra entrar matando no mercado e forçar as outras a baixarem seus preços:
    J3 a 30/34 mil
    J5 a 45 mil
    J6 a 50 mil

    Mas, se fizer isso a Anfavea manda fuzilar, e o governo aumenta ainda mais o IPI...
    Andei num J3 e achei bom, adequado ao tamanho e faixa de mercado. Mas ainda não arriscaria um chinês, vou esperar mais uns 5 anos e ver como estarão estes carros no mercado de usados, e em que estado.

    Mauro

    ResponderExcluir
  32. Mais de 1300 kg e motor 1.5? É o primeiro sedan médio popular, RISOS! Ou ainda tirar da concessionária e instalar uma turbina pica-pau por sua conta e risco...

    ResponderExcluir
  33. brasileiro vai amar + um carro sem motor,se fosse 1.0 ia vender mais ainda.

    ResponderExcluir
  34. Filipe_GTS22/03/12 01:08

    Tô fora. Carro genérico eu não compro.

    ResponderExcluir
  35. Ah, esse não é bom não.

    O Bob é da turma do Calmon lembram? Eles preferem pagar esse preço em um VW Gol porque é nacional e temos que proteger nossa indústria.

    Pra eles, competição externa é um problema e a Anfavea está sempre do lado do "povo".

    Quanto cinismo e contradição na vida desses caras hein...

    ResponderExcluir
  36. QUE BOSTA!
    Até carro chinês a gente tá recebendo com defasagem de 4 anos?!

    tamo bem viu?!

    ResponderExcluir
  37. Moro na fronteira com Uruguai, aqui este carro custa 40.600 contos. Para quem disse que é genérico, nao custa lembrar que este carro foi lançado en 2008, portanto quem achar um carro daí pra frente "igual", foi porque ELE copiou, e nao a JAC. O detalhe do difusor de ar para o banco de trás adorei. Qué nacional tem isso ? Semana que vem comprarei um, não sei ainda se o J5 (B15 aqui) ou o BYD F3 que custa 41.000 com teto e couro (dicem que cópia do Corolla, quando na verdade eles tem licença para usar o design completo, menos o motor que compraram o projeto da Mitsubishi), ou o Great Wall Voleex C30, um carro que tambem me impresionou e custa 40.500). Carros feito para anão tipo corsa, gol, fiesta, ecosport, siena, etc onde minha família iría expremida que nem sardinha no banco traseiro ? Tó fora. E olha que tenho so 1.68 e 65 kg ehehehe. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flavio. M. S. Bezerra22/03/12 08:23

      Essa frente tem o mesmo V que a VW usava no Jetta, mais antigo portanto.

      Mas tudo bem, enquanto reclamamos dos Chineses, eles vêm aqui ganhar dinheiro vendendo produto em fim de linha DELES NA CHINA.

      Excluir
    2. Vários carros tem o difusor... Bravo, Picasso, Fluence, C4, ... e todos os carros mais caros possuem este difusor para o banco traseiro.

      Excluir
  38. É ISSO AÍ BOB!! PAU NO STATUS DE MARCA!!!

    ResponderExcluir
  39. Bob, a versão com o motor da J6 iria encarecer muito o preço do carro?

    MFF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... mencionei isso aí num comentário acima. E arrisco dizer que o preço não iria mudar muito já que esse motor 1,5 litros é mais elaborado que o 2 litros da J6. O resultado são 83,3 cv/l no pequeno e 68 cv/l no maior o que já dá uma boa pista para o meu palpite. E como entusiasta nunca fica sossegado não custaria nada sugerir ao sr. Habib lançar uma versão mais quente do J3 com esse 1,5 litros. Já pensou no estrago?

      Excluir
    2. Exato, eu pensei em algo mais "torcudo" para essa carroceria, e esse motor de 125 cavalos no J3.

      MFF

      Excluir
  40. Sugiro uma breve correção no texto. Onde está esscrito:

    Habib anunciou que quatro "carros" serão produzidos na fábrica baiana.

    Colcocar:

    Habib anunciou que quatro "modelos da marca" serão produzidos na fábrica baiana.

    ResponderExcluir
  41. Ja vi "in live", rodando um desses la perto da faculdade, o carro é bonito, mas, depois de uma rápida passada de olhos na ficha técnica, acho muito carro para pouco motor, algo como um 2.0 ofereceria melhor desempenho, e também consumo porque não? O carro é mono, então tem como ter um consumo aceitável para o sedan.
    Para mim dentro dentro deste preço eu sou muito mais o Nissan Sentra com o seu visual diferente,mas, com um custo beneficio bem superior. Fluence é bonito, mas, internamente é bem simples,principalmente o painel, não que isso seja bom, é de fácil leitura ,mas, não me desce.
    Kia Cerato ja teve o melhor c/b, hoje não convém.

    Abraços

    ResponderExcluir
  42. Pelo meu texto dá para perceber que critico TODOS os fabricantes.

    Minha critica aos chineses é que eles estão fazendo IGUAL A TODOS os outros "fabricantes", não oferecendo nada além do mesmo, muitos caros, com produtos defasados, com mecânica pobre ou piorada, com acabamento e itens para o mercado "Brazil", e mais ainda pois estão muito genéricos e sem graça, o tal custo benefício se foi, então não vale mais a pena e o Brasileiro ainda achar uma vantagem fantasma, o tal sabor do antigo presentinho esta presente, a mídia ajuda e as pessoas novamente estão pensando errado, pela milionésima vez, de novo.

    O mal do Brasileiro é que acha que quando se fala mal desses chineses, vem com essa históia de Fiat, VW, GM e suas porcarias nacionais... Se TODOS fazem igual, todos dançam a mesma música e quem paga a conta são os burros dos Brasileiros, desdo ano 1500.

    Eu não aceito carro chines e ponto.

    Eu exijo e quero que TODOS os brasileiros tomem vergonha na cara, coloquem o mercado automotivo e tudo que esta errado neste país URGENTEMENTE ! Quero sim como TODOS querem mais não fazem por onde, que TODAS as marcas de carros nos traga ou fabriquem o que eles tem de melhor e por BEM MENOS., não quero carro genérico se já temos VW, Ford, Honda, Toyota, Audi, BMW, Subaru...

    Simples, mas o povo acha ruim e utópico essa "novo" Brasil ! mas não é não, e só querer e exigir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vejo que tem personalidade forte e opnioes formadas ,
      Coloca o "dedo na ferida" e fala doa a quem doer.
      O blog carece de comentarios assim..
      Va em frente !

      Excluir
    2. Mas aonde você vê mecânica defasada nesse carro em particular? Acho que está confundido adequação mecânica - sim, poderia ser motor para o JC3 para sacudir o coreto - com desenvolvimento do propulsor analisado.

      MFF

      Excluir
    3. É isso aí! Goste-se ou não dos chineses a vinda deles foi muito boa. Motor 1.5 com 125 cavalos é bom pra dar um tapa na orelha dos fabricantes daqui, que se jactam de terem desenvolvido a gambiarra flex e que, nem em sonho, chegam nesse nível de potência. A excessão é o motor 1.4 turbo da Fiat e o falecido 2.0 do Civic Si. Bando de vagabundos! Vão trabalhar se estão com medo da concorrência e desenvolvam coisa que preste ao invés de ir chorar na barra da saia da tia Dilma. Moleques.

      Excluir
    4. Tudo bem, você exige... E enquanto não atendem, você anda de ônibus?

      Excluir
    5. esse antonio filho é a mulher do Nazareno. tem que escutar um CAAALAAAADA!!

      Excluir
    6. Mas o que ele tá falando hein ! deve ser o filosofo do skate...
      Fabio.

      Excluir
  43. esse pelo menos vem com relógio

    ResponderExcluir
  44. 'eu não aceito carro chines e pronto ' Sabias palavras.
    FTR

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olavo Fontoura23/03/12 22:03

      Anônimo das 12:26,

      Desde quando um tonto que cobre o Sol com a peneira é sábio??? Só na sua terra mesmo...

      Excluir
    2. Eu considero sabedoria a arte de evitar problemas e não comprar um carro chines certamente evita muitos.
      Felipe Tavares.

      Excluir
  45. O problema não é o carro, o problema é o preço do carro!!!

    pra ser vantajoso arriscar comprar um chinês no escuro e é comprar no escuro mesmo, a China ainda não é ninguem em matéria de carros) , precisa-se que o preço seja tão baixo que valha a pena você arriscar comprar uma bomba dessas. Mas não os caras querem surfar na maré de consumismo desenfreado.

    ResponderExcluir
  46. Ola, montei um blog para avaliar o J3 Hatch do ponto de vista de um consumidor.
    Estou colocando relatos desde a compra do carro ate o preco de revenda.
    Falarei semanalmente sobre todos os itens do carro alem dos pontos fortes e fracos do mesmo.

    Quem tiver interesse confira em:
    http://j3consumidorfinal.blogspot.com.br/

    Obrigado.

    ResponderExcluir
  47. Antônio Martins22/03/12 21:53

    O desempenho da conta do recado, mas do jeito que brasileiro tem medo de rpm e acelerador, vai ser mais um tranca-rua pra atrapalhar o tráfego.

    ResponderExcluir
  48. 53800...

    mais caro que um C4 e Focus Hatch 1.6 tem que ser muito desinformado pra abraçar essa JACa ai.

    MAIS CARO QUE UM FOCUS SEDAN 1.6!
    onde vamos parar, hein? daqui a pouco nosso mercado vai botar o preço de chinês ACIMA das marcas tradicionais, como já faz com os coreanos (nos outros mercados TODOS os coreanos são BEM mais baratos).

    ResponderExcluir
  49. Sou muito mais meu Tiida sedan 1.8 126 cv, 17,5 kgfm de torque e 1.160Kg e tô me lixando para quem acha feio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba! Tida Sedan.... Voce foi fundo na ferida hein!

      Excluir
  50. nao tenho duvida que é melhor que muito nacional e que toda essa chinesada que assola nosso pais
    Viva o emprego nacional!

    ResponderExcluir
  51. Quero mais é que o J5 venha com tudo. O que o pessoal não entende é que aqui a Jac ataca não através do motors, mas do design agradavel interno/externo e conforto. Os fãns das nacionais caem matando pq tem CERTEZA (mesmo sem provas) de que as chinesas são horriveis. Elas dão defeitos, inclusive as Jacs? Sim. Agora quero ver quais dos lançamentos nascinais vem em perfeito estado!

    ResponderExcluir
  52. Mano, é errado esse preconceito todo contra os carros chineses justamente pelo o que o proprio Antonio Filho disse: São todos iguais. Okay, são todos iguais, mas antes o J3 chegar ao mercado completo de fábrica, com 6 anos de garantia, não se via muitos carros completos a este preço. Ou estou enganado? Será mesmo que eles n farão a diferença em outros segmentos também, como nos sedãs, ou futuramente nos subcompactos? Acredito que mais do que as já estabelecidas eles fazer. Em 1 ano mudaram o mercado mais do que qualquer umad as 4 nacionais nos ultimos anos.

    ResponderExcluir
  53. Carro chinês de motor pequeno por mais de 50 mil. NÂO OBRIGADO.

    ResponderExcluir
  54. Julio Bomfim27/03/12 10:06

    JAC e outros chineses? Não valem a pena... nem o próprio mercado doméstico chinês eles conquistaram!
    Na China, as 5 marcas mais vendidas atualmente são Volkswagen, Buick, Nissan, Hyundai e Chevrolet, sendo que uma marca chinesa (Chery) realmente só aparece no nono lugar deste ranking (dados divulgados aqui: http://carplace.virgula.uol.com.br/veja-a-lista-dos-carros-mais-vendidos-na-china-em-janeiro-de-2012/).
    O que isto significa?
    Os próprios chineses não aprovam nem confiam em seus produto local... e acabam mandando para mercados que acabam, infelizmente, consumindo seus produtos, como o brasileiro.
    É isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que VC não percebeu ou é ignorante? Eles começaram a fabricar Carros a pouco tempo e como havia falando no comentário anterior citando a JAC, só começou a fabricar Carros em 2005! Ou seja não tem sequer 10 anos que começaram produzir veículos de passeio. PQ elas tem de líder de Cara?

      Excluir
    2. Julio Bomfim28/03/12 11:00

      Calma aí, Fabio... não precisa ofender.
      Sei que na China começaram a fabricar carros a pouco tempo e, talvez por isso, os fabricantes chineses não estejam bem colocados nos rankings de lá. Justamente por isso também não há motivo para nós acreditarmos na qualidade daquele produto e fazermos (como estamos fazendo) eles subirem rapidamente nos nossos rankings de venda.
      Abraços cordiais!

      Excluir
    3. Peço desculpas pela ofensa!

      Só queria informar que essas marcas começaram a fabricar a Carros a pouco tempo, é que muita gente julga simplesmente pela questão da qualidade do veículos Chineses. Isso que a maioria acredita!Acha que por isso não venda bem nem no seu próprio País, eu acredito que as chinesas serão líder de vendas, só que isso leva anos! Quem não lembra da Fiat no Brasil? Ela também levou anos pra ser o que é hoje. O Brasil tem carros defasados deve ser por isso chinesas cresceram no rakingn de vendas PQ oferece mais por menos.

      Excluir
  55. é, talvez seja mera questão de tempo até que os chineses dominem. Eu não sei, n tenho provas, mas esse preço de 53,8 Mil só me parece logico em uma condição. O aumento de 30% sobre o IPI. Pq seria muito mais conveniente enviar a 49,9 mil. No mais, o carro me parece bom, gostaria de experimentar em um test drive, subir uma ladeiras.

    ResponderExcluir
  56. Ninguém que comprou carro chinês tem boas recordações.
    É preciso ter cuidado...

    ResponderExcluir
  57. alem de ser um produto que todo mundo desconfia nao tem valor de revenda nao garante o emprego do trabalhador brasileiro mas enfim joga dinheiro fora quem que ne

    ResponderExcluir
  58. FOCUS SEDAN 1.6,FORD TEM MUITO MAIS TRADIÇÃO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tradição de fazer carros problemáticos ,vide caixa de direção do Focus .
      Fabio.

      Excluir
  59. Comprei um e posso afirmar que o carro e bom.
    Econômico, espaçoso e bem equipado.
    Só percebo, que poderia ter um motor (ou relacao de marchas) melhor, suspensão adaptada a nossas vias irregulares, painel com melhor visibilidade e computador de bordo.

    ResponderExcluir
  60. Acabei de comprar um J5 e paguei R$46.000 e estou satisfeito .O carro é muito bom,confortável,espaçoso e o melhor de tudo é completo.A ford,GM,fiat,etc....Cobram por cada item que vc quizer e acaba ficando mais caro.Outro ponto que a JAC tem à favor é o valor das revisões que é muito abaixo de qualquer outra.temos de aprender a conviver com o novo,se é bom ou não só o tempo irá responder.

    ResponderExcluir
  61. Já chega de FORD,FIAT,CHEVROLET, DITANDO A ORDENS VAMOS DESAFIA-LOS A FAZER CARROS MELHORES QUE OS JAPONESES OU CHINESES,PARA NÓS CONSUMIDORES É A MELHOR COISA, É ESSA DISPUTA DE MERCADO.JAC PORQUE NÃO COMPRAR?.MOTOR 1.5,E AÍ ? ALGUÉM VAI FICAR APOSTANDO CORRIDA,OU QUER ECONOMIA DE COMBUSTÍVEL?

    ResponderExcluir
  62. Acho muito engraçado esse povo querendo motor 2.0 , depois não aguenta pagar a gasolina e coloca kit gás....
    E pra voces que defendem tanto as montadoras "nacionais" (Alemã, americana, italiana, japonesa etc.) o lucro obtido aqui vai todo para seus países de origem...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. estou 90% de acordo, só poderia melhrar um pouco o motor por ser pesado, o povo só reclama e faz pouco, temos que pedir melhoramentos, ja houve 160 modificações no veiculo ate agora!

      Excluir
  63. apesar de varias criticas como sempre o carro chamou a atenção ,muitos comentários !

    ResponderExcluir
  64. CRITICAM OS CARROS DA JAC, MAS QUANDO A TOYOTTA, HONDA, HYNDAI, KIA E TANTAS OUTRAS MARCAS CHEGARAM NO BRASIL, NINGUÉM LEMBRA, MAS A CRÍTICA FOI A MESMA QUE ESTÃO FAZENDO COM JAC, ALIÁS O J5 É UM EXCELENTE CARRO, PODE COMPRAR QUE VALE O QUE ESTAMOS PAGANDO.

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...