3 de agosto de 2012

PNEUS CERTOS

Foto: pr.quebarato.com.br


Estávamos em Campos do Jordão, e na casa do Sandrão tínhamos umas seis motos para escolher com quais sair. Cunhados e amigos deixam suas motos trail na casa do Sandrão, já que ele é um feliz morador das montanhas. Campos de Jordão é ótimo para trail, é um mundão infindável.

Como eu morava na fazenda e tinha uma Honda XL 250 normalzinha de fábrica, peguei uma XL com motor preparado, aliviada de supérfluos e com pneus biscoitudos para sentir a diferença e ver se valia a pena fazer o mesmo na minha. No asfalto esses pneus eram simplesmente horríveis, conforme o esperado; roncavam e tinham pouca aderência. Porém na terra eles agarravam bem acima do que eu esperava, já que não estava acostumado com esses pneus de utilização específica para a terra. Fiquei impressionado. A XL era outra coisa com esses pneus. Mudaram radicalmente a moto. Piorou um bocado no asfalto e melhorou muito na terra. 

Quando o Fiat Doblò foi lançado, dei uma boa guiada nele, já que era amigo do dono da concessionária de Pirassununga, e fomos juntos dar um passeio. Em seguida, quando o Doblò Adventure foi lançado, de novo fomos dar um passeio. A versão Adventure vinha, e vem, com pneus de duplo-propósito, ou seja, conforme propagandeiam, para uso na terra e também no asfalto. Já eu os considero como sendo de "duplo-despropósito", pois não são bons nem pra um nem pra outro. 

 A Doblò Adventure, com esses pneus sem objetividade perdeu em estabilidade direcional e em agarre nas curvas, além de ter piorado bastante sua distância de frenagem. E mais duas pioras: ficou mais áspera para rodar e mais ruidosa de pneus. Na certa deve ter melhorado sua aderência nas estradas de terra e lama, porém na ocasião não pegamos situações críticas acima do que os pneus de asfalto não dessem perfeitamente conta do recado.

Senti o mesmo ao testar, por uma semana cada, o Citroën C3 Picasso e sua versão aventureira, o Aircross.

São só dois exemplos aleatórios, já que o mesmo ocorre com todos os ditos aventureiros.

Quando eu escrevia no jornal Superauto a coluna “Veneno”, fui testar um hatch médio preparado, motor turbo e rodas de enorme aro e pneus fita. Ao menos o carro não fora rebaixado. Bom, para não desancar o coitado do orgulhoso dono, preferi não escrever sobre o carro. Até agora não saquei se o sujeito era masoquista ou se era só burro mesmo.

São alguns pequenos exemplos do quanto os pneus mudam um veículo.

Veja você, caro leitor. Imagine que o convidam para uma caminhada dessas na base do “quase-morri” subindo e descendo morro. Qual o calçado que usará? Na certa uma daquelas botinas leves e com solado craquento. Não é?

E se o caro leitor vai jogar tênis numa quadra de saibro? Um tênis, não é?

Vai andar a cavalo? Uma bota com sola de couro, para que ela escorregue no estribo e nele não enrosque, ajudando assim a evitar um dos piores acidentes, que é cair e ficar com o pé enroscado no estribo.

E por aí vai. Para cada ocasião, uma solução. Imagine-se chegando numa quadra de tênis usando bota de montaria? Todos acharão que você endoidou. E na certa você vai perder a partida abrindo as virilhas em rasgantes espacates.

Imagine montar a cavalo usando tênis; muitos o fazem, já que não têm idéia do perigo de se enroscar que correm. Para quem é do ramo, acha burrice ou ignorância.

E por aí vai.

Então, por favor, diga-me, caro leitor: por que raios as pessoas têm veículos com pneus impróprios para o asfalto? Digo eu: por pura ignorância.

Por que raios não os orientam quanto a isso? Por que raios, ao vender um veículo dito aventureiro para uma pessoa, não lhe dão a orientação e a opção de escolha de pneus?

— Muito bem! – exclama entusiasmado o vendedor. O senhor deseja uma versão aventureira! O Urban Adventurer! Legal! Essa é a versão mais cara, o senhor sabe. Tem uns adesivos opacos aí a mais, além de bússola de milésimos de grau e alarmes contra tsunamis e ataques de dinossauros, muito úteis esses dois últimos itens, novidade, só nós os temos e está dando o que falar, todomundo quer por questão de segurança, afinal, no mundo de hoje, já viu... E demos uma erguidinha na suspensão. Tirou ela toda fora de esquadro, fora de projeto, mas não se preocupe, que agora o Urban Adventurer tem controles eletrônicos inteligentíssimos e instantâneos, muito mais instantâneos que um momento de razão, então o senhor pode meter as caras sem se preocupar e, caso tudo dê errado, ele tem erbegue pra tudo quanto é lado, tem um até debaixo do seu fundilho, esse é novidade também.

Caro leitor, então porque, na hora de vender um carro stile desses, ou mesmo um suve, por que não perguntam honestamente aos estimados compradores:

— Meu senhor, minha senhora, qual o uso que pretendem fazer do carro? Pergunto-lhes se é só pelo visual ou se os senhores vão mesmo o usar na terra e lama?, pergunta o vendedor.
— Sgrumpff! Asfalto. responde o comprador
— Odeio terra!, emenda com segurança sua senhora.
— Achamos muito bacana o senhor e a senhora quererem a versão aventureira, a gente aqui lucra mais, mas, já que é só pelo visual, nesse caso os aconselho a levar seu veículo com pneus adequados para o asfalto. São exatamente do mesmo tamanho, mesma largura e altura, mas todas as outras características do pneu são mais indicadas para o asfalto. Com eles seu carro será muito mais seguro, vai contornar melhor as curvas, vai frear em menos espaço, além de ficar mais macio e silencioso. Ah! Sei que isso não lhes é problema, mas o carro gastará menos combustível. Que tal? Temos eles aqui e não haverá nenhum acréscimo no valor do carro.

Isso é tão e óbvio e fácil que a própria Fiat acordou e passou a oferecer pneus de asfalto para a perua Palio Adventure 2013. Por R$ 565,00 pode-se ter o modelo dotado rodas de 16 polegadas e pneus 205/60R16H no lugar dos mistos 205/70R15S de série. É item opcional, não acessório de concessionária.  Um exemplo a ser seguido no Doblò e no Idea, versões Adventure, e, claro, pela concorrência.

Andamos numa fase esquisita. Parece que hoje em dia ser honesto virou idiotice.

AK

139 comentários:

  1. Autoentusiasta Cansado da Luta03/08/12 12:05

    Aproveitando...
    Pirelli P7 ou Phantom?
    Vou ter que trocar meus quatro P7 depois de 60.000km e estou pensando em mudar pro Phantom, mas não acho informações se é melhor ou pior. Aliás, informação sobre pneu é bem raro de achar.
    Desculpe "tumultuar" o post mas é, de certa forma, um assunto afim...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já ouvi falar mau desse Phanton. Vai de P7. Pneu dura 50.000 km. 450 reais em 4 pneus em 4 anos não é tão caro assim.

      É minha humilde opinião.

      Excluir
    2. 60 mil km num pneu? Os meus só duram 25 mil... de lenha...

      Excluir
    3. Se não for o caso do texto, eu sempre coloco pneus de marca e modelo iguais aos que vieram da fábrica.

      É mais seguro.

      Excluir
    4. Autoentusiasta Cansado da luta<
      Não tenho bom conhecimento a respeito desses pneus, não tenho como comparar. Me desculpe.

      Excluir
    5. Os P7 parece que duram bem, mesmo. Porém, não gostei deles no meu VW Polo, e assim que for trocar, vou pros Michelin Pilot Primacy.

      Excluir
    6. Tenho um jogo de Phantom 195/50 R15 no meu Celta e não tenho do que reclamar. Pneu bom de asfalto ("comunica bem") e possui bom controle na chuva. Já peguei buracos absurdos, de amassar as rodas, mas os pneus nada sofreram. 20 mil km e tem muita borracha pra gastar ainda...

      Vale lembrar que P7 e Phantom são de categorias diferentes. O Phantom é o famoso "bom e barato" (R$235,00 a medida que citei), enquanto o P7 é um pneu melhor em termos de maciez e estabilidade, mas cobra seu preço (R$389,00 pelo que lembro).

      Excluir
    7. Uso Phantom 225/45 R17 no C4 e nao tenho do que reclamar. Rodei 20.000 já, sem nenhum susto ou desgaste pronunciado. Se for mais barato, vai na fé!


      Abs

      Excluir
    8. Lorenzo Frigerio03/08/12 16:41

      Thales, o Pilot Primacy não é grande coisa em estabilidade ou frenagem. Ele também tem uma tendência a soltar pedaços quando fica velho, coisa que não vi nenhum outro pneu fazer. Troquei os dois dianteiros do meu Calibra, já deformados e picotados após uns 40.000 km e coloquei os novos Michelin Energy XM2. É OUTRA COISA. Melhores na direção, na frenagem e mais macios. A Michelin os anuncia como sendo mais resistentes à buraqueira.
      Quando os traseiros Pilot Primacy, menos rodados, derem problema, também colocarei os XM2.

      Excluir
    9. O cara bota um pneu aro 15 no celta e ainda acha que é bom...

      Excluir
    10. Anônimo03/08/12 16:54,

      Concordo que aro 15 em um motor 15 é sem propósito. Mas o carro é dele né...

      Anônimo03/08/12 13:09,

      Tenho um Celta com 53 mil Km e com pneus originais de fábrica e ainda meia vida. Segredo? Calibragem certa, alinhamento e balanceamento de qualidade.

      Provavelmente terei que trocar antes por prazo do que por desgaste (5 anos).

      O pneu? Goodyear GPS-3. Nada a me queixar, diferente dos GPS antigos.

      Excluir
    11. Autoentusiasta cansado da Luta04/08/12 10:45

      Opa pessoal!
      Valeu pelas dicas!
      O jogo de P7 acaba ficando uns R$500,00 mais caro, vou tentar chorar alguma coisa pois gostaria mesmo era de continuar com eles, pois estou satisfeito e um bocado temeroso dos Phantom, que são divulgados pela própria pirelli como um pneu voltado ao público tunning e tal... rs

      Excluir
    12. Gustavo Cristofolini05/08/12 09:35

      http://www.pneusfacil.com.br/index.php?modelo=Victra%20i-Pro&marca=Maxxis

      Pague pouco e seja feliz.
      Pirelli mal serve para andar na F1

      Excluir
  2. Autoentusiasta Cansado da Luta03/08/12 12:11

    Sobre o ótimo texto: concordo. Aliás, o mesmo vale para os 4x4, que na grande maioria servem apenas para dar um adesivo de adorno da tampa de porta-malas.

    ResponderExcluir
  3. Rafael Ribeiro03/08/12 12:20

    Minha mulher comprou uma Palio Adventure 0km em 2003. Os pneus originais Pirelli All Weather eram ruins no asfalto, além de se desgastarem incrivelmente rápido, cerca de 12.000 km na frente.

    Fiz o rodízio para trocar os 4 de uma só vez, aos 25.000km, substituindo por Michelin nas mesmas medidas originais (perfil 70), porém de desenho 100% asfalto. Melhorou MUITO o comportamento do carro em todos os aspectos e duraram 3 vezes mais...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é o caminho. Pneus adequados, marca melhor.

      Excluir
  4. Isso sem falar que todas as versões "aventureiras" são horríveis com aqueles montes de plásticos na carroceria, coisa que piora ainda mais quando desbotam. Se eu quiser me aventurar, compro logo um carro próprio para isto, que seja capaz de enfrentar de verdade o off-road, e que não dê dó de enfiar na lama, como acontece com alguns aventureiros de alto luxo. E verdadeiros off-road, sem frescuras e com raça, busco no passado: Jeep Willys/Ford e Toyota Bandeirantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Mr. Car,

      Eu até acho as picapezinhas da Fiat bonitas, mas aqueles plásticos não dá para encarar.

      Excluir
    2. Inclua ai os suzuki jimmy e samurai. os bichinhos são valentes.

      Excluir
    3. Sei que acharão estranho, mas tenho boas recordações do Lada e do Candango...

      Excluir
    4. Aléssio Marinho03/08/12 18:28

      Mr. Car;

      Agrale Marruá. Direção desmultiplicada, carroceria sobre chassi com molas helicoidais. Se for o jipe, a carroceria aderna que quase encosta o teto no chão, mas sobe até parede.
      A primeira é super reduzida e existe apenas a alavanca para engatar a tração dianteira.
      Mas pensa num bicho bruto! Pena não ter muito conforto e a primeira série tinha o sistema elétrico feito pela Lucas.
      Perto dele, o Troller é carro de madame.

      Excluir
    5. Troller não é carro de madame... Diferencial Borg Warner, motor MWM Turbo e outras peças de primeira linhagem não compõem um carro de madame.

      Falando em Marruá, tem o Engesa também. Lada Niva foi o melhor esportivo que já dirigi (Tração 4x4 permanente). É só virar o volante e acelerar...

      Excluir
    6. Aléssio Marinho05/08/12 02:18

      Quando disse que o Troller é carro de madame comparado com o Marruá é por causa do conforto e dinâmica, já que o Agrale é derivado de projeto de especificação militar, muito mais "bruto" já que este é o mesmo projeto do Engesa, mas atualizado.
      Os eixos do Troller são da Aisin, os mesmos da Toyota e Mitsubishi.

      Excluir
    7. O Troller usa eixos e diferenciais Dana 44. BorgWarner é a caixa de transferência. Motor MWM até o modelo 2.005, depois passou a usar o International 3.0, turbodiesel eletrônico. O modelo 2013 virá com novo motor 3.2, este derivado do antigo MWM, mas também eletrônico, apto a atender a nova fase do PROCONVE. E, embora tenha alguns itens de conforto, como ar, direção e trio elétrico, é bastante bruto e desconfortável no uso diário também, embora não tanto quanto um Marruá.
      E, como o assunto do post são os pneus, os atuais do Troller são mistos, ao contrário dos Trollers antigos, que vinham com pneus para asfalto (um tanto contraditório neste caso). O comportamento do Troller no asfalto, com estes pneus, é muitíssimo pior do que com os antigos, e na lama eles não melhoram quase nada o desempenho...
      Abs.
      Fábio

      Excluir
    8. Acho que a única "aventureira" de verdade que quando foi lançada ninguém deu seu devido valor era a Belina 4X4, que também vinha com pneus diferenciados, era ruim no asfalto, mas na terra era muito boa.

      Excluir
  5. Talvez isso ajude a dar um "boost" na teoria de Darwin contra os adeptos dos "aventureiros urbanos" afinal...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse tipo de veículo vende bem, porque ultimamente quem manda em casa e escolhe carro é a mulher. A maioria dos homens se deixaram dominar e não tem mais voz ativa em casa.

      Não é machismo não...É a pura verdade.

      Excluir
    2. Lá em casa EU tenho a palavra final.
      "Sim senhora".

      Jorjao

      Excluir
    3. Que pena.

      Excluir
  6. Compram assim pois é bonito andar num carro que parece um trator com pneus taludos, é o tal do status.

    ResponderExcluir
  7. Arnaldo,isso também vale para a Ecosport Freestyle? Gostei da foto do Baja, que saudades!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Reynaldo,

      vale, sim. Coloque pneus de mesma medida, mas que sejam 100% asfalto, isso se o uso for asfalto. Porém, se vc vive andando no barro, então o duplo-propósito é mais apropriado.

      Excluir
  8. Ah essa praga de pseudo-aventureiros. Acho que quem compra esse tipo de carro pensa nos buracos das estradas e cidades, como se tiver um pneu para terra e um carro mais alto não danifica o veículo ao passar por um buraco. Porque se o sujeito não pensa isso quando compra um adventuresuperCROSSplástico, ele só pode ter minhocas na cabeça. Apesar do conceito de beleza ser subjetivo, plásticos em excesso não me agradam, centro de gravidade mais alto e alteração no diametro da suspensão prejudicam a estabilidade, além dos pneus como vc mesmo disse

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezados, e a vantagem de ter um veiculo mais alto em relação a quebra-molas, alagamentos, terrenos acidentados? Troquei meu c4 por aircros

      Excluir
  9. AK, parece que, hoje em dia, ser inteligente e fazer uma análise crítica é que virou idiotice. Abraço.

    ResponderExcluir
  10. Arnaldo, você falando como o vendedor (alarmes, bússolas, etc), além de ficar hilário transmitiu enormemente bem a raiva que povoa meu ser quando vejo forma sobre função de maneira desmedida. Tenho certeza que seu teclado deve ter sofrido um bocado na hora de escrever esse post. Muito bacana.

    Forte abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adlei, penso da mesma forma. E a descrição dos vendedores, bastante fiel à (triste) realidade.

      Excluir
  11. AK, sabes que tem viagens que não dá para levar um par "a mais" de calçados. Então me diga o que fazer quando tem que fazer uma viagem longa uns 2.000km de asfalto e chegando lá enfrentar pedras e barro?! Vai de tênis, galochas ou no "duplo-despropósito"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se a terra for a ponto de ficar atolado, pneu de uso misto não vai resolver nada.

      Excluir
    2. Perneta,

      não sei qual a encrenca que pretende pegar na terra. Pense aí. Essa é uma decisão que lhe cabe resolver.

      Excluir
    3. O anônimo sintetizou bem... Pneu ajuda bastante, mas não faz milagre.
      De qualquer forma, o texto do Keller trata da REGRA (esses eco-cross-adventure sendo comprados pra usar só na cidade). EXCEÇÕES são tratadas à parte.

      Excluir
    4. Vá "de tênis" e, se precisar, põe umas correntes...

      Excluir
  12. Eu tenho vontade de comprar um jogo de rodas de ferro aro 13 com pneus 175/70 pro meu Gol e guardar as originais aro 15 pneus 195/55 que pra estabilidade são ótimos, realmente o carro anda sobre trilhos, mas em cidade toda cheia de buracos e remendos, judia demais da suspensão e dos ocupantes do veículo.

    Meu carro tem 40 mil km e já precisei trocar buchas, pivos e batentes, todos massacrados pelo asfalto ruim e pelos pneus que deixam para a suspensão todo o trabalho de absorção.

    Sinceramente não sei como se faz para andar com pneus de perfil baixo aqui no Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa! É essa a qualidade que todos falam da VW.

      Meu carro, de outra marca, já está com 115.000 km e ainda não precisei trocar nada disso.

      Você sempre observa a calibragem, geometria e balanceamento do carro?

      Muitos motoristas também tem o hábito de frear dentro do buraco. Não é o seu caso?

      Excluir
    2. É o gol G5? Pelo que vi na rua, as versões básicas, tanto 1.6 quanto 1.0 saem sim com 175/70, mas de aro 14.

      Excluir
    3. CNN
      Tenho VW ha alguns anos e confirmo a excelente qualidade da marca.
      Nao , nao é só mito.
      Tenho um Polo aro 15 perfil 55 original
      esta com mais de 100.000 e nunca precisei trocar nada.
      Depende muito como se mantem , calibragem , alinhamento , balanceamento
      Outra coisa se o motorista massacra o carro em buracos , sem dó , nao ha maquina que resista.

      Excluir
    4. Jesiel,
      pneu de perfil baixo no Brasil é pedir para estragar carro.
      Só dará certo quando os políticos deixarem de ser ladrões e investirem em qualidade de vida do povo, trabalho para o qual eles já são muito bem pagos e não realizam.
      Sua idéia é boa, aro 13 e perfil 70.
      E na hora de vender, o carro estará com os pneus originais novos.

      Excluir
    5. Vcs são sensíveis demais

      Excluir
    6. Veja antes se a pinça do freio dianteiro cabe na roda 13. Mas na 14 é certeza que cabe.

      Excluir
  13. AK, já testou um carro com pneus comuns e depois colocou um Semi-slick como o Toyo R888 ou o Yokohama A048?
    O carro fica tão diferente em tantos sentidos que é exatamente isso que você falou. O barulho, a dureza, o agarre, a rapidez nas respostas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perneta,

      Os pneus mudam um carro. Não fiz esse teste com especificamente esses pneus citados, mas já com algo parecido.

      Excluir
    2. Ernesto Jr03/08/12 13:35

      Toyo R888 ... Li na internet que é usado nos Civic K24 preparados pela RevItUp de Vitória e que não davam conta do recado .. Estava boiando no que se tratava até o Perneta postar ...

      Excluir
  14. Falando em pneus inadequados, só aqui na minha cidade a fiscalização faz vista grossa pros Trollers e Jeeps e Bandeirantes com pneus lameiros EXCEDENDO os para-lamas? Não é nem por mim, eu tenho uma armadura de aço e plástico, mas imagina uma encostadinha de leve em um motociclista?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. Todos Troller que já vi tem essa particularidade.

      Parece que a fiscalização não vê mesmo...

      Excluir
    3. Tem que passar por cima e dar ré para ver se o verme motobosta morreu mesmo

      Excluir
    4. Filipe_GTS04/08/12 19:35

      Na minha cidade é cheio de pick-up's com pneus mais largos também. E algumas com escapamento aberto!
      Penso que ninguém faz nada pois os donos desses brinquedinhos de usar na lama são endinheirados, têm seus sedãs-SUV's para o dia a dia e saem com os brinquedos (não tenho nada contra ter um) em via pública, acelerando e se exibindo (sou contra isso).
      Aí, o policial militar/de trânsito vê mais deixa quieto pois o dono do 'jipão' é amigo do comandante...

      Excluir
  15. De todas as porcarias aventureiras urbanas que conheço o AIRCROSS é o mais ridiculo, e como vende aqui em Niteroi.
    Eu o chamo de burro de cigano, e parece mesmo um.
    Acosta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cara tava quase comprando uma e agora se arrependeu e ta lascando o pau. Sugiro uma Scenic com volante horizontal de caminhão.

      Excluir
  16. Ernesto Jr03/08/12 13:40

    Arnaldo Keller ... Mulher gosta de sapato grande . Por isso estão comprando carros com pneus mistos . Pensei nisso enquanto saboreava os pneus do meu Corsa GSi , são da marca MasterSteel que é a segunda linha sul africana da Dunlop com medida 185/60 R 14. Que pneus , suaves , borrachudos , parecem que amaciam com o uso . Antes dele estava com um 175/60 R 14 Pirelli Cinturato P4 . Já sabe a diferença pois foi relatada no texto .

    ResponderExcluir
  17. Fantástico o papo do vendedor! Ri bastante! "alarmes contra tsunamis e ataques de dinossauros", a ironia destee diálogo representa fielmente o desgosto que tenho por este tipo de coisa!

    E realmente pneu de uso misto não serve para nada! Já peguei barro com uma S10 4x2 da empresa e atolei duas vezes. Os sulcos do pneu simplesmente enchem de terra e o pneu se torna slick. No final, quem puxou facilmente a camionete para fora do barro foi uma Ranger também 4x2, mas com pneus de uso dedicado ao barro.

    ResponderExcluir
  18. AK: vou comprar um suve com erbegue e pneus biscoitudos! Ah, se vou...
    AK, não sabia que a Fiat dava opção de pneus na Palio Adventure 2013. Mas... ainda tem alguém que compre Palio Weekend zero quilômetro? Também não sabia. Aliás, nem sabia que ainda era fabricada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, CSS, as station wagon (ou peruas) estão desaparecendo, no caso da Weekend, pelo que andei lendo, parece que ela será substituída por uma "suve" compacta - desenvolvida em parceria com a Chrysler, detentora da marca Jeep. O mundo está acabando.

      Excluir
    2. Uma pena. Já faz algum tempo que notei que as peruas andam tão escassas que os pobres fazem a última viagem de kombi e os ricos de jipe. Não há uma perua que seja sóbria e espaçosa o suficiente para carregar um cadáver...

      Excluir
    3. Livina.

      Excluir
    4. O que é um suve? Que termo horroroso, nunca vi antes.

      Excluir
    5. Termo abrasileirado de SUV - "Sport Utility Vehicle"...

      Excluir
    6. CCN,
      Que tal "utilitário esportivo"?
      Vão chamar a X6 de cuve? Freios abeéssi?
      Fala sério!

      Excluir
    7. Jetta Variant (mais cara e muito mais carro) ou Renault Megane Grand Tour (melhor relação custo-benefício)

      Excluir
  19. Arnaldo,
    Essa é uma questão que faz toda a diferença. A diferença é tamanha que quando o Maverick passou a vir com pneus radiais tiveram que trocar as buchas da suspensão traseira para diminuir o ruído de atrito no asfalto, e olhe que a troca foi pneu de asfalto por pneu de asfalto. Fico imaginando esses muscle ou antigos como Opalas, mavericks, mustangs, camaros e etc que andam por aí com rodas gigantes e Pneus fita isolante. Aposto que a maioria deles com a suspensão original rebaixada ainda por cima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o agregado da suspensão dianteira dos Opala/Caravan 6 cilindros já sofrem com os pneus originais, imagine então o "desaforo" que têm de agüentar com os pneus fita isolante...

      Excluir
  20. Interessante das versões aventureiras são aqueles plásticos "a quilo" sem pintura. Com o tempo e a exposição normal do sol, ficam cinza claro rapidinho. Ficam tão ruins só é solucionado com a pintura ou a troca do conjunto.

    ResponderExcluir
  21. Getúlio Carros Usados pode confiar!03/08/12 15:48

    Arnaldo

    Honestamente?

    Que idiotice!

    Getúlio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também achei muita frescurada, não perdendo estabilidade direcional dá pra rodar numa boa. Acho que o Bob avaliou uma Adventure e nem reclamou: http://autoentusiastas.blogspot.com.br/2010/01/feita-em-minas-nascida-para-sao-paulo.html

      Excluir
    2. Prezado Getúlio:
      Faça o teste você mesmo. Pneus fazem diferença até em bicicletas!

      Excluir
  22. Warley Camurça03/08/12 15:53

    Não sei como isso pode fazer sentido: Vejamos um Dobló Adventure, um carro grande e pesado, com motor simples, pegando estrada de terra e jogando lama pra cima? Esses aventureiros que não saem dos limites da cidade são ótimos...
    Se bem que, do jeito que está o asfalto na ruas brasileiras, esses pneus bem que as vezes podem ajudar.
    Se é pra ser aventureiro mesmo, alguma fábrica deveria lançar uma versão de um de seus carros realmente modificados para encarar estradas de terra, colocando uns "quebra-mato", reduzindo peso com a retirada de itens desnecessários, trocar o motor comum por um mais potente, e com mais torque em baixas rotações, com bloqueio de diferencial (Isso alguns já tem) e, quem sabe, tração 4X4!
    Mas isso é apenas uma suposição...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camurça, os pneus específicos para asfalto são mais macios que os de uso misto e/ou ospara terra, portanto, para a buraqueira de nossas ruas/estradas eles maltratam menos a suspensão.

      Excluir
    2. Warley Camurça03/08/12 19:56

      Senhor Arnaldo, obrigado pelo toque.
      Não sei bem na prática, achei que esses pneus, por serem desenvolvidos para piso "ruim", ajudassem os carros a transpor buracos e demais obstáculos. Mas andei pensando, os pneus mais duros transmitem as irregularidades para a suspensão, diferente dos mais macios, que absorvem mais os impactos, assim, o senhor tem razão.
      Acho que deve funcionar mais ou menos como a rigidez dos para-choques, que nos carros mais antigos, por serem mais duros, geralmente feitos de aço, transmitiam a força dos impactos a estrutura do veículo, e consequentemente, aos ocupantes. Já os para-choques modernos são mais deformáveis, para absorver melhor o impacto.
      Grato pela atenção.

      Excluir
  23. Murilo Figueiredo03/08/12 16:42

    Arnaldo uma pergunta que não tem muito a ver com o texto, se fosse pra ti comprar um carro de até 20 mil reais, pensando em diversão, qual seria ? Eu to de olho em alfa 145 ou bmw 318 tem outras opções ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minhas dicas:
      Sangue azul
      BMW : hatch 318i e 323i (motor 6 linha) / sedan 328i
      Alfa: 145, 155, 164 belissimos brinquedos
      Mercedes classe C (180 200 280)- encontra-se boas
      Audi A3 e A4(preferencia V6)
      Orientais
      Subaru : Impreza 2.0 4x4 mecanico
      Outros:
      Golf GTI 1.8T 99-02 (verificar valor do seguro)

      Pesquise bastante o que manda é o bom estado desses carros. Vale a pena pagar um pouco mais caro , mas comprar um inteiro , de dono que goste e entenda de carro.
      Prefira os originais. Fuja de carro tunado ou blindado(como o Diabo foge da Cruz)
      Antes de fechar o negocio leve a um mecanico de sua confianca
      Depois é so aproveitar !

      Jorjao

      Excluir
    2. Murilo Figueiredo03/08/12 18:18

      Valeu cara, bom saber que não tem só babaca na internet, abraço.

      Excluir
    3. Se é pra brincar e com teto de 20 mil, pense no focus glx (ou ghia) com motor 2.0 duratec. Entre 2006 e 2008 se acha por esse preço. Pra brincar, um motor mediano com boa suspensão vale mais que um motor muito forte com suspensão ruim. E por mais que seja pra brincar, carro dá manutenção, então quanto mais novo de ano, geralmente em melhor estado ele estará. Existem peças que por mais que o carro não seja muito rodado, se desgastam com o passar do tempo, tais como correias e mangueiras. Coisas que nesses carros importados mais velhos custam caro e são difíceis de achar.

      Excluir
    4. Murilo Figueiredo03/08/12 22:22

      O focus também é uma boa, dizem que é muito equilibrado, valeu pela dica.

      Excluir
    5. Ninguém falou dos Mareas, que são belos brinquedos. O problema é arranjar um turbo em bom estado.

      Eu iria de Marea 2.4 Automático.

      Também os Fiat Coupé.

      Excluir
    6. Outra opção são os Chrysler Stratus.

      Excluir
    7. Um BMW bem conservado. Eu iria nessa. Tração traseira, perfeição na tocada e confiabilidade.

      Excluir
  24. Sei dizer que não troco meus Yokohama C-drive 185/60 14" por qualquer outro pneu genérico/de aro maior e perfil mais baixo... estão na medida do carro, grudam feito chiclete(principalmente sob chuva)e tem um rodar pra lá de macio...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coloca um LingLong que dá o mesmo, é efeito placebo.

      Excluir
    2. Coloca um BSColway que dá o mesmo, é efeito placebo. Zé rodas grandes com pneu ruim detected

      Excluir
    3. Se fizer um teste cego vai chamar bosta de doce de leite. Esses filófosos de pneu são engraçados

      Excluir
    4. O come bosta, se voce não nota diferença de um pneu bom para um remold da mesma medida no mesmo carro conforme o seu "teste cego" é porque comeu bosta demais e já nem sabe o que é doce de leite. Esses roda grande e pneu ruim que se acham são engraçados

      Excluir
  25. Doblò Adventure é, por si só, um despropósito.

    João Paulo

    ResponderExcluir
  26. Autoentusiasta cansado da luta., 03/08 12:05
    O Phantom é código de velocidade alta W para até 270Km/h.
    O código de carga, normalmente também é mais alto.
    Ele possui sílica na composição, menor resistência a rolagem, mesmo atrito dinãmico.
    Os flancos são bem rígidos, o carro fica mais duro.
    A aderência é muito boa. Estou com 04 205/55R16 92(código de carga)W (código de velocidade) no Astra. A aderência é boa em qualquer situação.

    Já tive os P7 205/55R16 91V, possuem flancos mais macios, a mesma aderência, menos ruido e também possui silica na composição.

    Os Phantom normalmente são mais baratos.

    Espero ter ajudado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disse tudo. Os Phantom são o melhor custo benefício hoje no Brasil, comprei nessa medida por R$ 250 em uma promoção de fim de ano. Só os acho mais macios que os P7.

      Excluir
    2. Autoentusiasta Cansado da Luta07/08/12 19:49

      Obrigado pela resposta, só "pesquei" ela agora!

      Excluir
  27. Aléssio Marinho03/08/12 18:48

    AK,

    Descobri a importância dos pneus corretos ao fazer uma viagem de 2000 km em estradas de lama. No primeiro atoleiro, fiquei, pois estava com esses pneus mistos, que na lama brava, viram slick.
    Nada como pneus 100% off road.

    ResponderExcluir
  28. AK,

    Se o vendedor falar a verdade para um possível "criente aventureiro", é muito provável que o cliente se sinta ofendido e faça aquele "auê" no meio da concessionária...

    Eu acho carro "aventureiro" um despropósito, a começar pelos penduricalhos de plástico por toda a carroceria. Comprar carro com pneu de uso misto para andar exclusivamente no asfalto é, no mínimo, desperdício.

    Outra coisa estranha e nada prática, a meu ver, é a Strada cabine dupla: tem uma micro-caçamba e um micro-banco traseiro. Se a pessoa não viva transportando geladeiras por aí, não vejo o porquê dessa viatura...

    ResponderExcluir
  29. A fabricante deveria prezar por seus clientes e não oferecer pneus mistos como item de série, pneu misto deveria ser um item opcional para esses pseudos aventureiros...
    Conheço alguns donos de pseudos aventureiros e boa parte deles já tomaram sustos na estrada, inclusive um amigo escapou de um acidente por pouco. Fico imaginando a quantidade de acidentes causados pelo uso inadequado dos pneus...

    ResponderExcluir
  30. Se fizer um teste cego vai chamar bosta de doce de leite. Esses filófosos de pneu são engraçados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo o que você quer dizer, e muitas vezes um pneu fininho faz milagres... Mas teoricamente , pneus largos de perfil baixo e de marcas reconhecidas fazem muita diferença.
      Seria interessante o AK e o BS (pilotos experientes) fazerem um teste às cegas e postarem.
      Já fiz isso com teste de cerveja entre amigos bebedores e teve comprovações e surpresas.

      Abraço,
      Joca Mello

      Excluir
    2. Tem que fazer assim: usar mesma medida pra testar. Vão chamar urubu de meu loro...

      Excluir
    3. Um Michelin basiquinho medida pequena é melhor no molhado que um remold grande no seco

      Excluir
  31. Oskrmarinho04/08/12 08:33

    É a febre da burrice que ataca o consumidor! Basta saber que o primo da namorada do cunhado da cozinheira da vizinha comprou um "aventureiro" ou um suve, que o "rico" exibido começa a cutucar no orçamento, acomodar as contas, deixando até de pagar algumas, ou a maioria, para dirigir-se todo orgulhoso a uma revenda e comprar, a peso de ouro e a perder de vista, seu veiculo de ostentação. E como isso é comum aqui no Nordeste também, onde todo bodegueiro faz questão de possuir uma picape cabine dupla, não importa de que marca, desde que seja a da moda, onde profissionais liberais e funcionários públicos que nunca vão ver terra nem nos pés, compram verdadeiros tratores para desfilarem pela beira-mar e restaurantes da moda, não importa se rasgando os fundilhos para subirem na "boleia", ou se as madames vão mostrar os dito cujos também para subirem e descerem do carrão; depois, o que se vê, é um festival de leilões de carros apreendidos, clientela de ortopedistas e advogados aumentando e a cidade figurando entre os municipios com maior numero de suves e veiculos importados no país. E a miséria e crimes grassando no cinturão de pobreza que circunda a capital, se espalhando pelos ditos bairros "nobres" de Fortaleza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é...Acho que pelo menos 90 % dos compradores de um SUV ou Pick up de grande tamanho o faz por ostentação. O marketing enganoso é covardia contra a medíocridade, mas é o retrato do nosso consumidor ( lembre-se dos famosos laboratórios para a decisão dos lançamentos, onde os convidados mal sabem como funciona o motor do veículo em questão, o uso e rendimento de pneus então... ) Somos a Meca das montadoras, descemos da àrvore ontem e com crédito a rodo, mentalidade movida a ostentação, e uma cultura disseminada de envergonhar mafioso dos anos 30 em Chicago, nem precisamos de flauta mágica para nos levar para o abismo...

      Excluir
    2. Olha, eu tenho que te dizer... genial teu comentário! Nunca vi ninguém resumir sucintamente tão bem a minha cidade! Devia era escrever n'O Povo, má! E tem gente aplaudindo o crescimento... é certo que estamos crescendo, mas em qual direção?

      Excluir
    3. Oskrmarinho08/10/12 08:46

      Oi, Ícaro! Obrigado pelo seu comentário; acho que a maioria de nós, com um pouquinho de tempero cultural nos miolos, enxerga o despropósito da situação em nossa cidade; receio que isso piore, ao ponto de não servir de nada aos exibicionistas transitarem em carrões até blindados, porque se não forem assaltados nas ruas, serão na entrada das suas moradias; nós, mortais comuns, usando veículos mais simples e mais velhos, somos naturalmente menos visados, uma vez que disfarçados no rebanho, chamamos menos a atenção dos lobos de plantão! Isso não dá imunidade ou segurança, porém uma pequena compensação psicológica! Na verdade, devemos todos gritar e espernear por providências do Poder Público, protestando por todos os meios admitidos em direito, ou fora dele, até que os gestores da coisa pública acordem e ajam! Mas, há esperança?

      Excluir
  32. Certa vez comprei uma Pampa 4x4, usada. Veio com pneus comuns, para asfalto, na medida 175/70R13.
    O manual do carro dizia que a medida recomendada era 175/80R13.
    Quando precisei trocar os pneus, coloquei os da medida maior, recomendados pelo fabricante, também para uso em asfalto
    O carro mudou completamente, tornando-se mais estável, mais macio, e mais econômico. A velocidade de cruzeiro ficou em uma rotação mais baixa, mais cômoda e menos barulhenta. As arrancadas ficaram mais lentas também, é verdade. Mas só isso.
    Mudou tanto que, minha esposa, passageira, que não sabia da troca dos pneus, indagou se eu havia levado o carro ao mecânico e consertado alguma coisa, pois ele estava muito melhor (novamente: como passageira).

    ResponderExcluir
  33. Tive uma Strada Adventure logo que lançaram, no final de 2001. Os pneus Pirelli eram simplesmente horríveis. Na chuva pareciam pneus quase carecas, no asfalto seco não tinham aderência. Na terra seca funcionavam de forma razoável, mas bastava um laminha que atolava o carro.

    ResponderExcluir
  34. Filipe_GTS04/08/12 19:43

    Só digo uma coisa: não há onde um SpaceCross vá que um Megane Grandtour também não vá, custando menos, com mais conforto e sem o brinde do nariz de palhaço na hora da compra!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Podemos resumir ainda mais: não há onde um carro "aventureiro" vá que sua versão "não-aventureira" também não vá;

      Excluir
  35. Vamos lá, deixa eu tentar dar os meus pitacos nesse assunto... Porque você perguntou e porque eu sou seu fã heim! Estou tentando me controlar e deixar de me 'intrometer' nos assuntos alheios... (rs)

    Pergunta1, porque o consumidor compra adquire veículos com pneus impróprios ao uso que se destinam? Para começar não são apenas os pneus que são impróprios... Outro colunista falou aqui que com a altura do veículo mais elevada (acho q foi o Bob), o coeficiente aerodinâmico piora, vários 'badulaques' são adicionados a carroceria, os pneus já mencionados além de performance pior no asfalto, 'prendem' mais, gastam mais rápido, etc... Sob todos os aspectos técnicos se considerando o consumidor urbano, os veículos 'adventure' são uma péssima pedida... São mais caros na aquisição e manutenção, são mais pesados, consomem mais combustível, etc...

    Aí, você meu caro AK menciona a ignorância do consumidor, ok, não se pode negar... Mas desde quando o ser humano coloca a razão na frente da emoção? Muito poucas vezes! A emoção controla a maioria das pessoas, em especial as que não se informam para fazer determinada aquisição!

    Quem gosta da rotina do dia a dia? Acho que ninguém mas todos estamos presos a ela... Ter em um carro 'adventure' é também uma forma de se imaginar aventureiro! De fazer uma declaração a todos que o virem passar; incluindo os parentes, amigos e vizinhos que você é algo a mais, que não se contenta em ter um carro urbano 'apenas'; que você cansou da mesmice dos carros praticamente iguais que tínhamos até então... Que você é o 'cara'.

    Os 'marqueteiros' sabem muito bem disso e exploram o quanto podem, mesmo sabendo que a pessoa dificilmente colocará o seu carro 'adventure' em uma trilha, as propagandas sempre o fazem... Como nos comerciais de cerveja com aquelas mulheres lindas e perfeitas que a maioria dos pobres mortais nunca vai nem chegar perto.

    Somado-se a isso vêm outros fatores culturais como: o mais caro é sempre o melhor, o topo de linha é sempre o mais caro...

    Também existe o instinto que quanto mais alto você estiver, nem que sejam poucos centímetros, além dos badulaques que dão a impressão de um carro mais robusto, forte... Que estará mais seguro; como os nossos ancestrais que começaram a andar de pé nas savanas pré-históricas e levaram vantagem por enxergar mais precocemente os perigos sobre os nossos 'primos' ancestrais que andavam apoiados nas 4 patas.

    Quanto aos procedimentos das montadoras, lembre-se que somos ex colônia extrativista... Os estrangeiros chegam, tiram o máximo de proveito possível e partem com o lucro. Enquanto o nosso País não se atentar para a educação, tanto intelectual quanto moral: seremos reféns desse tipo de conduta! Quando não há indústria nacional capaz de suprir o mercado com produtos adequados as suas necessidades e anseios, ficamos a mercê...

    Estamos evoluindo, foram incorporados bloqueios de diferencial e já temos até versões aventureiras 4x4, algo impensável quando essa 'moda' começou... Mas toda evolução é paulatina e progressiva!

    Meu caro AK, para entender o comportamento coletivo de uma sociedade, você terá que estudar a história dessa sociedade, não resta dúvidas que a ignorância é o 'X' da questão... Mas essa ignorância a que você se refere é apenas a ponta do iceberg visível nessa questão... O problema é muito mais complicado... Espero ter ajudado! Abs

    ResponderExcluir
  36. Cada um compra o que quer com seu dinheiro...simples assim. Não é a opinião de meia dúzia de pseudo-experts que vai mudar isto.

    Obs: Também não gosto do comportamento do pneu misto na chuva (Scorpion da Pirelli)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo das 23:13,

      Não é necessário ser expert para notar a diferença entre os pneus citados. O AE não está aqui só para distrair o leitor. Está também para dar informações a quem deseja gastar seu dinheiro da melhor forma.

      Excluir
  37. No atendimento on line da Fiat, na época do lançamento da linha 2013, me informaram que os pneus de asfalto que vem nessas rodas 16" (minha duvida foi em relação à Strada) são 185/55 r16, os mesmos que vinham na descontinuada StradaSporting.

    Palio Adventure são mesmo 205/60 r16?

    ResponderExcluir
  38. quem compra um aircross ou esses adventures não pode ser levado a sério, pois na primeira lama que pegassem (nunca o farão) atolariam... é engano trouxa demais esses carros.. e olha que está cheio deles no Brasil !!!


    Guilherme

    ResponderExcluir
  39. quem compra um aircross ou esses adventures não pode ser levado a sério, pois na primeira lama que pegassem (nunca o farão) atolariam... é engana trouxa demais esses carros.. e olha que está cheio deles no Brasil !!!

    ResponderExcluir
  40. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  41. Saudades do Goodyear GT+4.

    ResponderExcluir
  42. O Pirelli Atr, que equipa a maioria desses pseudo aventureiros, é muito ruim de grip!!! Não bastava ser ruim ainda tem preço exorbitante, proximo ao preço de pneus de pick-ups full-size.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em suma, tudo ali é ruim, tanto o carro como os pneus. Coerente.

      Excluir
  43. A maioria só quer ostentação ou não está afim de por a mão no bolso pra nada, esses aventureiros na hora de trocar o pneu quase todos vão substituir por pneus de asfalto o que já revela que a intenção de comprar eles era só pra servir de enfeite. Ou então o dono usa mesmo o carro na terra mas na hora de fazer a manutenção decide pegar o mais baratinho e coloca pneus de asfalto dos mais baratinhos que não tem a menor condição de rodar na terra. Brasiloide coloca BSColway e diz que é tudo igual pra depois gastar o dinheiro economizado num jogo de rodas pior ainda e com as medidas todas erradas, que ele vai reformar enchendo de massa umas 3 vezes até que não tenha outro caminho a não ser jogar as rodas fora

    ResponderExcluir
  44. LUIS ROCHA02/01/13 08:00

    Tenho um doblo adventure 2008 com aro 15 original, basicamente só ando estrada e cidade, e os pneus originais gastam muito.
    Qual o ideal para andar em asfalto no meu caso????

    ResponderExcluir
  45. Luis Rocha
    Há o Pirelli Chrono 205/70R15C.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Bob, tive varios problemas e só pude verificar sua resposta agora, 6 meses depois.

      Nesse meio ano apareceu alguma novidade com melhor custo beneficio pra minha doblo adventure, ou o ideal ainda é o Pirelli Chrono 205/70R15C??

      Muito agradecido pela atenção,

      Excluir
    2. Luís,
      Não sei informar, infelizmente.

      Excluir
    3. Grato pela atenção bob,

      Só mais uma pergunta, qual a calibragem q vc aconselha pra esse pneu nesse carro?

      Excluir
    4. Luís
      Não sei de cór e não tenho o manual desse carro. Dê uma olhada no manual ou em adesivo com a instrução no vão da porta do motorista na portinhola do tanque. Enquanto não encontra a pressão correta, calibre com 30 lb/pol² nos quatro.

      Excluir
  46. Bob,

    Já te perguntei no "Fale com o AE" e você não me respondeu. Recentemente até apaguei a para não ficar com cara de bobo.

    Como está na hora de trocar os pneus do Celta duas portas da minha filha, gostaria de saber quais seriam os ideais.

    Seu carro veio originalmente calçado com pneus chineses que no momento não lembro a marca, mas constatei que são muito macios.

    ResponderExcluir
  47. CCN 1410
    Puxa, que mancada a minha! Peço-lhe desculpas.
    Gosto dos Pirelli e dos Goodyear. Se a medida do carro da sua filha for 145/80R13, a medida não é mais fabricada, será preciso passar para a 165/70R13. O problema é que o aro fica ligeiramente estreito, o ideal seria mudar as rodas também. Se a direção não tiver assistência será notado peso um pouco maior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CCN 1410
      Em complemento, as rodas que casam com os pneus 145/80R13 são 4Jx13, enquanto as dos 165/70R13 são 4,5Jx13. O pneu de seção mais larga monta no 4Jx13, mas, como eu disse, não é ideal.

      Excluir
  48. Bob,

    Nada não. Isso acontece, hehehe...

    Fui verificar e os pneus são da marca Champiro e já nas medidas 165x70R13.

    Então só seria comprar dessas marcas que você citou.

    Não pude verificar o tamanho das rodas, mas acredito que se o carro já veio de fábrica com as medidas 16570R13, devem ser as 4,5Jx13.

    No mais, obrigado!

    Ah! Hoje todas às vezes que entro no blog, meu AVAST diz que tem um vírus ref. ao site http://www.carrostube.com.favicon.ico.

    Acredito que é algum problema aí no teu sistema.

    ResponderExcluir
  49. CCN 1410
    Obrigado pela compreensão.
    Certamente as rodas são 4,5Jx13.
    Alguns leitores têm informado sobre essa detecção de vírus pelo AVAST, mas meu Microsoft Security Essentials nada acusa. Acabei de eliminar um site parceiro, que pode ser a causa. Por favor, pode fazer um teste e me informar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,

      O site malicioso ainda aparece...

      Excluir
    2. Vou ficar um tempinho por aqui.

      Se quiser fazer mais testes, estou a disposição.

      Excluir
  50. melhor colocar um Yokoama C Drive2. não são barulhentos, boa estabiliade na chuva e no seco, boa frenagem e mais econômico.Não são os mais baratos, mas a Yokoama é uma fábrica japonesa de altíssima qualidade, material desenvolvido com excelente tecnologia. Ainda não comprei, pois os meus ainda estão com os "pelinhos" da borracha original. Vão ser estes, sem dúvida, após pesquisar cerca de mais de 100 sites, receber respostas de especialistas e verificar sites estrangeiros ( europeus e americanos ) Nos americanos ficou em segundo lugar em todas as provas, sendo que os primeiros variaram a marca. O que significa padrão de alta qualidade, pelo que me concerne.

    ResponderExcluir
  51. Yokohama é bom mesmo, mas o que me preocupa é ser um pneu feito para rodar nas estradas gringas, que não precisa falar quão melhores são que as nossas.
    Fiquei muito na dúvida em pegar um desses na troca que fiz recente, acabei optando pelos que eu já usava antes, os P7 Pirelli no meu Stilo.

    ResponderExcluir
  52. Alguém ai sabe onde encontrar os pneus originais de pampa 4x4 ??? francisco RS

    ResponderExcluir
  53. Meu irmão comprou recentemente um Fiesta 2009 1.6. Os pneus originais são 175/65 R14.
    Como tenho um Siena 1.4 2008, e os pneus são 185/65 R14 (estou com 4 Energy XM2), pensei em recomendar a mesma medida, pois particularmente gosto muito deles (da medida dos pneus e da marca). O que acham? Seria ruim colocar um pneu mais largo, diferente do original?
    Se não for perguntar muito, o que acham do Goodyear Assurance?

    ResponderExcluir

O Ae mudou de casa! Todos os posts do blog foram migrados para o site. Por favor busque por este post no site e deixe o seu comentário lá.
Um abraço!
www.autoentusiastas.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...