Google+

19 de junho de 2012

POLICIAL RODOVIÁRIO AUTOENTUSIASTA

Fotos: Arnaldo Keller

"Museu" do posto da PRF em Uberaba, vendo-se o Fiat 147 à esquerda e o Fusca, bem à direita

Foi na viagem a Araxá para o 20º Encontro Nacional de Carros Antigos, com o Arnaldo, num Bravo T-Jet. Depois de acabar a via Anhangüera, em Igarapava, e cruzar a divisa com Miinas Gerais, atravessando a ponte sobre o Rio Grande, entra-se na BR-050 em direção a Uberaba, para daí pegar a BR-262 para Araxá..

Cinco quilômetros antes de Uberaba , no km 195 da rodovia, vimos a imagem que está na foto de abertura deste post, um Fusca (na extremidade direita da foto) e um Fiat 147, com cores e insígnia da Polícia Rodoviária Federal, estacionados no canteiro central defronte do posto da PRF. "Que legal, na volta vamos parar para fazer umas fotos", eu disse para o Arnaldo, que estava dirigindo. E assim foi.

Voltando de Araxá no domingo (10/6) de manhã, paramos. Dirigi-me ao policial de serviço enquanto o Arnaldo começou a fazer fotos. Detalhe: nada de "não pode, aqui é área de segurança", como tanto se vê por aí, na mais bizarra manifestação de "otoridade".

Me apresentei, disse ao policial que se chama José William, inspetor PRF, quem éramos e em que trabalhávamos. Expressei-lhe nossa admiração de ver aqueles dois carros policiais – viaturas, no jargão do órgão – expostos ali, e ele contou o por quê daquilo:

"Foi para mantermos esse acervo. Os carros estavam guardados em um depósito em Belo Horizonte, sem cuidados. Pedi e o superintendente da PRF autorizou trazê-los para cá, isso em 2005. Colocamo-los onde estão exatamente para ficarem visíveis.

Encostada junto ao posto há também uma motocicleta Harley-Davidson Electra Glide 1976 da PRF, que José William disse ter usado bastante anos atrás.

O inspetor José William na Harley-Davidson Electra Glide e Bob

O Fusca é 1974 e foi produzido especialmente para a PRF. A evidência disso está no fato de neste ano-modelo já haver as meias-luas de saída de ar da cabine após as janelas laterais traseiras e nesse caso terem vindo sem, para possibilitar a montagem da grande antena do rádio transceptor.

Fusca 1300 1974, note onde a antena do rádio transceptor é fixada, impossível se fosse um carro de série normal

O Fiat 147 é 1979 e tem motor 1300, que correspondia ao GLS, mas foi também produção especial para polícia, de acabamento simplificado. Tanto ele como o Fusca foram premiados no Encontro Nacional de Carros Antigos de Araxá, o Fiat em 2008 e o VW, no evento anterior, em 2006 (o Encontro é bienal).

O Fiat 147 1300, também repousando defronte do posto da PRF

A Harley está um pouco acabada, mas uma restauração seria simples. Mostrei para o Arnaldo como era o esquema da sirene, que era acionada por contato com o pneu traseiro mediante um pequeno pedal acionado pelo calcanhar esquerdo.

A sirene (seta verde) era acionada por pedal, que a fazia encostar no pneu traseiro

No bate-papo com o inspetor, disse-lhe que tive contato com as Harleys de polícia desde menino por ter um tio que era da corporação Polícia Especial, no Rio de Janeiro, então capital federal. Ele se chamava Paulo Amaral (faleceu em 2008 aos 84 anos) e, alem de policial, era instrutor do Corpo de Motociclistas. Costumavam fazer exibições de habilidade, como esta no Estádio do Maracanã:

Exibição no Estádio do Maracanã, o tio Paulo Amaral na frente (foto de arquivo pessoal)
O inspetor então contou, para nossa surpresa e admiração ainda maior, ser presidente do Clube do Automóvel e Moto de Uberaba, e que promove provas de arrancada. Mais, chegou a fazer um dragster com motor de motocicleta. Um verdadeiro policial rodoviário autoentusiasta!

O inspetor José William contou que é comum todo dia viajantes pararem para fazer fotos e colher informações. "Como atividade de relações públicas da Polícia Rodoviária Federal, funciona muito bem", disse.  "É uma maneira saudável e natural de população conhecer melhor o nosso trabalho que, afinal, é para ela mesmo", completou, orgulhoso e com razão, o inspetor autoentusisata.

É bastante comum viajantes pararem para fotografar

É justamente o que está fazendo falta nesses tempos de vigilância quase que exclusivamente eletrônica, em que o contato com policial, seja para uma orientação ou para uma educativa – de verdade – bronca deveriam continuat a fazer parte do sistema policiamento de trânsito, como sempre foi.

Essa parada e a conversa no posto da PRF em Uberaba foi outra parte gratificante da viagem a Araxá.

BS

76 comentários:

  1. E pensar que quase arrematei uma Road King 1997 que era da PE...

    A atitude, como se pode ver pelo relato, se deu pelo policial, porque se dependesse do pessoal "mais de cima" nunca aconteceria algo parecido. É uma pena, porque o brasileiro pouco se importa com sua própria memória, sendo isso em qualquer área.

    Agora algo interessante é alguém da PRF organizar provas de arrancada. Com certeza ninguém que participa deve ter coragem de tirar racha na rua, já sendo um conhecido do policial.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este tipo de atividade deveria ser amplamente apoiada pelas autoridades políciais.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Victor Gomes19/06/12 12:21

    Muito legal!

    No Senai da Tijuca/RJ tinha um senhor chamado Celso que era responsável pelo treinamento da assistência técnica da Ford e consequentemente dos carros e equipamentos que estão lá. Me disseram que ele conhece todos os Fords, desde os Mercury da década de 40 até o Ford Fusion e Ford Focus MKII(Que era o último lançamento na época em que fiz curso lá, em 2008).
    O mais interessante que me disseram sobre ele, que era um senhor baixinho, franzino, que falava baixo, mas dotado de um enorme intelecto foi o fato de ter sido ele o responsável pela montagem e manuntenção de várias Harleys que desembarcavam no Brasil, de uso exclusivo das forças militares.

    Gostaria de ter tido aulas com ele. Espero que ele ainda esteja vivo. É uma pessoa que com certeza teria muitas histórias para contar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Victor,

      Fiz o Técnico em 2011, o Prof. Celso lecionou três disciplinas no turno da Manhã.

      Pessoa atenciosa, paciente e formidável.

      Excluir
  4. Muito bom! Ótimo exemplo de como uma pessoa pode influenciar a imagem de uma empresa inteira (a PRF, no caso). Bela iniciativa!

    ResponderExcluir
  5. Que bom que ainda existem funcionários públicos que fazem questão de se aproximar da sociedade. As vezes sinto que estou falando com um computador quando abordo ou sou abordado por um ente público em atividade, principalmente se for de uma força policial.

    Parabéns ao inspetor pela iniciativa. Garanto que quem pára para apreciar esses clássicos em seu posto policial segue viagem pela estrada com o senso cívico mais aguçado.

    ResponderExcluir
  6. Tbm conheço 2 PRF autoentusiastas.

    Um deles tem um Civic Coupe preparado e o outro um Galaxie mint condition!

    Ambos daki de Gyn.

    ResponderExcluir
  7. Que fim levou o famoso Gol GTI 1989 da Policia Rodoviária de SP??

    Anônimo Sem Nome

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Da Polícia não. Da Volkswagen. E o "i" é em minúsculo; GTi.

      Excluir
    2. A Polícia Rodoviária de SP ganhou um Gol GTi (i minúsculo, como alertou o professor)em 1989. Na época foi reportado pela revista 4 Rodas.

      Anônimo Sem Nome

      Excluir
    3. Aluno, o GTi era da VW. Ficava no 1º BPRv. Ao final do comodato, retornou à montadora e disputou provas de rali.

      Excluir
    4. resumo da ópera: mesquinharia por parte da VW em não ceder um mísero carro e por parte da PR em não comprar algo que preste, levando-se em conta o que havia disponível à época. Que merda!

      Excluir
    5. Anônimo 19/06/12 16:55, a legislação à época permitia ao Estado receber a doação de um veículo por parte da montadora?
      E não faz nenhum sentido a Polícia Militar comprar um veículo tão caro como era o Gol em sua versão GTi.

      Excluir
    6. anonimo 17:55
      Não sei a resposta e nem saberia dizer se poderia isso hoje em dia. E, sim, faz sentido, afinal de contas, a versão para a PR seria bastante simplificada, bastando ter apenas o que interessava: o trem de força e o acerto de suspensão. Hoje em dia o poder público adquire veículos muito mais caros que esse à época.

      Excluir
    7. Já que estamos cheios de correções chatas por aqui,não é montadora e sim fabricante como o Bob tanto diz,montadoras somente em regime ckd como foi no inicio da industria automotiva brasileira.

      Excluir
    8. Não há nada demais em chamar de montadora. É que fabricante passa uma ideia de desenvolvimento, de pesquisa, de trabalho, por isso as montadoras fazem de tudo para serem chamadas de fabricantes.

      Excluir
    9. Fora o fato de que as "montadoras" hoje parecem "fabricantes" de sapatos! Tem uma rede de fornecedores dos mais variados itens, dos quais estes são responsáveis ainda pelo estoque, entrega,etc...e também, é claro, dos custos e leis "sociais" advindos da atividade.

      Excluir
    10. Ah, sim! Muito bem lembrado: a terceirização.

      Excluir
    11. An. 20/6 09:27
      A empresa que estampa e solda carrocerias, prepara, pinta; que usina comandos de válvulas e virabrequins; que usina engenagens de câmbio e diferencial, não pode nunca ser considerada montadora. Visite uma fábrica e veja se é apenas uma operação de montagem. E o significado do acrônimo Anfavea acaba com qualquer dúvida: Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores. Ou teria que mudar o nome para Anmovea...

      Excluir
    12. A Anfavea se denomima associação de fabricantes porque é menos prestigioso ser chamada de montadora, mas não há nada demais no termo. A palavra fabricante passa a ideia de trabalho, de desenvolvimento, de pesquisa. Montadora passa a ideia de juntar as coisas, por isso eles tentam a todo custo esconder este termo.

      Excluir
    13. Agora temos montadoras de pasta de dente, montadoras de chinelo, montadoras de sapato e por ai vai.

      Excluir
  8. Bem que poderiam convidar o inspetor José William para escrever um textinho aqui no AE sobre a aventura que deve ter sido achar, restaurar e manter essas duas viaturas. Ou, melhor ainda, sobre o tal dragster com motor de moto...

    ResponderExcluir
  9. Macumbinha19/06/12 12:46

    Um joinha pro inspetor José William!

    ResponderExcluir
  10. Que bacana, que bacana e que bacana !
    Se todos fossem como o inspetor José William a vida dos autoentusiastas seria mais fácil.
    Parabéns inspetor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juvenal Jorge, poderia haver nas montadoras funcionários como o inspetor José William. A vida dos proprietários de carros no Brasil seria mais fácil.

      Excluir
    2. Se todos fossem como o inspetor José William, o Brasil seria mais fácil...

      Excluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Bob, poderiam escrever mais sobre esta viagem com o T-jet, afinal como diz o AK é viajando que se conhece um carro...

    OFF

    Qual o cx do Bravo? Não consigo encontrar.

    No modelo t-jet que conta com controle de estabilidade e de tração, além do auxílio nas saídas em aclive ou declive neste com ré engatada, verifiquei existência de um controle também para evitar "destracionamento" em reduções exageradas que podem desestabilizar o carro principalmente na chuva,a fiat fala em ajuste de torque nestes casos e aumento de torque. Como funciona, seria através de aceleração interina com intervenção da borboleta? Neste caso se trata de modelo com câmbio manual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, ligue para a Fiat. Eles sabem tudo do carro e tem um atendimento maravilhoso.

      Excluir
    2. Anônimo 19/6 12:52
      O Cx do Bravo é 0,32. Sim, esse controle é o MSR (motor schlupf regelung), que faz abrir ligeiramente a borboleta de aceleração para impedir que o motor freie o carro numa redução de marcha, o que pode levar a uma escorregada das rodas motrizes. O T-Jet não tem o auxílio de saída em aclives ou declives. Leia no AE minha avaliação do Bravo T-Jet em http://autoentusiastas.blogspot.com/2011/12/bravo-t-jet-verdadeiro-carro-de.html

      Excluir
    3. Anônimo 19/6 12:52
      Complementando, o Bravo não tem aceleração interina. O único carro com câmbio manual que tem isso, até onde sei, é o Nissan 370Z.

      Excluir
    4. Obrigado Bob,

      Quanto ao auxílio de saída, acredito que exista como opcional.

      Grato

      Excluir
    5. anônimo 19/6 12:52
      O Bravo T-Jet tem auxílio de saída em aclives e declives, dei informação errada. O que acontece é que o auxílio é automático, não tem interruptor dedicado, pois faz parte do sistema de controle de estabilidade. Diante dessa minha falha, fiquei intrigado e fui atrás do assunto para atinar por que eu desconhecia esse item. Ocorre que quando o Bravo foi apresentado plenamente em novembro de 2010, o T-Jet foi apenas mostrado, pudemos dirigi-o, tendo havido breve preleção técnica sobre suas características. Toda a informação oficial sobre o Bravo excluía o T-Jet àquela altura, uma vez que só estaria à venda quatro meses depois. O Essence e o Absolute não têm o recurso, acabei de verificar na lista de equipamentos fornecida num pen drive. Quando andei com o T-Jet na rua em dezembro do ano passado (foi lançado no final de junho somente, com grande atraso), não me preocupei em ir a fundo na lista de equipamentos, estava mais interessado nos dotes dinâmicos, uma vez que já conhecia bem as duas versões de motor atmosférico (Essence e Absolute). A isso somou-se eu nunca usar o sistema de auxílio a saída em aclives e declives de carro nenhum – se automático, freio com pé esquerdo e se manual, faço o punta-tacco instintivamente. Não fosse isso teria notado logo o recurso.

      Excluir
  13. Impressão minha ou Minas Gerais é um dos únicos lugares no Brasil onde as pessoas ainda curtem carros antigos?

    João Paulo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que no Sul do BR a cultura de carros antigos é ainda mais forte.

      Anônimo Sem Nome

      Excluir
    2. Verdade. Tinha me esquecido do Sul.
      João Paulo

      Excluir
  14. Bela atitude da PRF e do inspetor José William pela criação desse acervo,
    mas me preocupo com a conservação desses carros e moto, que me parecem estar ao relento.

    ResponderExcluir
  15. O AUTOentusiastas poderia fazer um post falando sobre os museus que as montadoras mantem aqui no Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo 19/6 13:30
      Não há museus de fabricantes no sentido estrito, apenas alguns carros guardados. Mas podermos tentar conhecer esses carros. A Volkswagen tem alguns guardados e está reunindo mais, provavelmente para um museu.

      Excluir
    2. Bob, a PRF expõe suas viaturas e as montadoras não mostram suas criações? Acho que as montadoras tem vergonha do que fizeram, só pode ser isso.

      Excluir
    3. As "montadouras" não estão nem aí pra nada aqui no Brasil. Esses pilantras só querem saber de vender mais e mais porcaria e faturar $$$$. Estão se lixando pra tudo: memória, imagem, qualidade, segurança, pós-venda...

      Excluir
    4. Bob

      de uma plhada no acervo da VW.. tem até um SP1 que é rarissímo !!

      http://www.reginaldodecampinas.com.br/garagem-do-colecionador/?id=3

      Excluir
    5. Anônimo 19/06/12 16:13, realmente você tem toda a razão. E digo mais, eles vendem fácil porque o público brasileiro consumidor de automóveis é um público muito ignorante. É só vermos as propagandas de carros novos à venda (inclusive ofertas de fabricantes) por aí, todos anunciados como completos quando na verdade não o são. O nível dos concessionários (proprietários e funcionários) é baixíssimo, fabricantes, salvos raríssimas exceções, idem.

      Excluir
  16. É sempre bom encontrar profissionais responsáveis, o que prova que ao contrário do que muitos (pessimistas) dizem o mundo tem sim solução, basta querer.

    ResponderExcluir
  17. Bob e Arnaldo, quando vierem ao RS, há em Porto Alegre, na sede da PRF, um bonito acervo de viaturas antigas para visitarem.
    Abraço,
    PRF Damião.

    ResponderExcluir
  18. Parabéns ao inspetor José Willian pela atitude e desprendimento. Eu, que já passei por ali diversas vezes, nem imaginava existir algo semelhante. Na próxima ida à Caldas Novas ou Brasília certamente darei uma paradinha nesse posto da PRF.

    ResponderExcluir
  19. PRF Damião
    Que grande notícia! Por favor, informe seu e-mail escrevendo para autoentusiastas@gmail.com para que possamos contatá-lo a respeito.

    ResponderExcluir
  20. Rodrigo Abreu19/06/12 19:54

    Esse museu da PRF em Porto Alegre fica na 9° superintendência, se não me engano, o visitei lá por 2002, e é fantástico. Fusca, Belina, Quantum e diversas Harley azuis e amarelas em estado impecável! A mostra também possui muitos equipamentos antigos da corporação, daria um excelente post...

    ResponderExcluir
  21. Bob, a VW está com um acervo bem bacana e aos poucos está incrementando - o; a última aquisição foi o 1º Gol Placa Preta, Gol 1980 vermelho impecável.. eu conheci o acervo com o Sabino, talvez ele seja da sua época de VW, me parece que ele era do depto. de competições.... Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gonzalez, muito legal esta sua informação de que a Volkswagen do Brasil adquiriu o Gol vermelho de placa COS-3776. Este carro junto a outros quatro participou da reportagem pelos trinta anos do Gol na edição de número 30 da revista Car and Driver Brasil.

      Excluir
  22. Bob, o de Petrópolis19/06/12 20:08

    Bob, em Petrópolis existia até pouco tempo o museu da PRF, ficava logo após o Quitandinha, perto da oficina onde trabalhava o Kronenberger, o único autorizado pela Rolls Royce a mexer nos carros dela. Hoje é sede da Comdep, o acervo não tenho idéia onde foi parar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bob, o de Petrópolis
      Lamentável, essa falta de apego à História.

      Excluir
    2. Bob, o de Petrópolis,
      Sua estória me lembrou de uma matéria, publicada muitos anos atrás na AutoEsporte, sobre um mecânico de sobrenome Woerdenbag.
      A revista dizia que esse senhor trabalhou por algum tempo na Rolls-Royce e, quando saiu, obteve um certificado, tornando-se o único mecânico no Brasil autorizado a abrir os motores da marca. Nas palavras dele: "Se você quiser procurar um gato (defeito) num motor de Rolls-Royce, desista que não vai encontrá-lo. É a perfeição mecânica em seus mínimos detalhes". (A título de curiosidade, o cantor Lobão é neto dele.)
      A Auto Mecânica Woerdenbag ainda existe e fica atualmente em São Cristóvão, RJ.
      Será que o sr. Kronenberg trabalhava nessa mesma oficina? Ou será que, pela semelhança dos nomes, estamos falando da mesma pessoa?

      Excluir
  23. Alexandre - BH -19/06/12 20:21

    Muito legal essa iniciativa da PRF. Belo marketing, pois os carros atraem olhares curiosos até dos não-entusiastas.
    Mas, não pude deixar de imaginar situações hilárias de perseguições policiais. Agentes espremidos no Fusquinha e no “Fitinho”, dando tudo nos motorzinhos de enceradeira, correndo atrás de Opalas 6 canecos, Mavecos e Dodges V8 ou até mesmo Passatões TS! Covardia, né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Fiat contra o Passat até tem briga, dependendo de quem dirige, óbvio. Agora, contra esses outros não sei, o trio americano costumava encostar a maçaneta no chão em curvas.

      Excluir
  24. Muito bacana mesmo a iniciativa de expôr viaturas antigas. E sobre bronca educativa, eu levei uma dessas lá pelos idos de 1997 e concordo plenamente: a lição funcionou muito mais do que se houvesse levado apenas uma multa.

    ResponderExcluir
  25. Alguns policiais são bem bacanas mesmo:

    http://meuamigodelata.blogspot.com.br/search/?q=s%C3%B3+no+brasil+mesmo

    MFF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MFF
      Que história legal!

      Excluir
    2. Obrigado Bob, é uma pequena homenagem ao amigo tambem!

      MFF

      Excluir
  26. Bob

    aqui tem umas fotos do acervo da VW com um rarissímo SP1 !!!


    http://www.reginaldodecampinas.com.br/garagem-do-colecionador/?id=3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. An. 20/6 08:22
      A Fiat também está recolhendo modelos para formar um conservatório. Quem tem um, perto de Paris, é a Citroën, belíssimo. Toda a história da fábrica está lá reunida. De 1919 até hoje.

      Excluir
  27. Bob;

    Anos atrás passando em Aguas da Prata tinha um Fusca 74 desse modelo dentro de um posto da PRF! Achei muitissimo bacana eles conservarem essa parte da historia!

    Um abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel
      Bem legal esse tipo de atitude. É mesmo de dar imenso prazer ver esse tipo de coisa.

      Excluir
  28. quando tempo dura um carro no tempo?

    ResponderExcluir
  29. An. 20/6 11:15
    Difícil dizer, varia muuito. Depende da umidade e da salinidade do ar, e da chuva ácida. No caso de Uberaba, a 800 metros de altitude, localizada no interior e numa região de pouco emissão de dióxido de enxofre, as condições para durabilidade são ideais.

    ResponderExcluir
  30. Alexandre - BH20/06/12 15:05

    Bob,

    Verdade que a Fiat arrematou um Oggi CS em Araxá?

    ResponderExcluir
  31. Não sei, Alexandre. Mas há coisa de uam ano compraram um raro Oggi CSS. de 1.415 cm³, original de fábrica. A Fiat está mesmo ativa nisso.

    ResponderExcluir
  32. Quando viajei de SP ao DF de moto, a parada p/ fotos e bate-papo nesse local foi sagrada, com essa mesma Harley e carros da matéria. De brinde, num grande campo à direita da rodovia, filmei e fotografei uma ave de rapina "atacando" seu almoço, dava o bote e levantava vôo, até cravar as patas definitivamente no que parecia ser uma capivara. Mais adiante, em Goiás, tirei fotos de tucanos pousados em galhos retorcidos. Boas memórias...

    ResponderExcluir
  33. Anônimo20/06/12 08:22

    Realmente são alguns exemplares do acervo da VW, têm bem mais, falta o Gol GTi Branco Pérola 1994, o Voyage GL 1.8 1995 cinza (este 0km), o Gol Boxer vermelho entre outros.. fora os protótípos....

    ResponderExcluir
  34. Isso é total novidade pra mim.
    Gente entusiasta é o que falta, não só com carros.

    ResponderExcluir
  35. E finalmente compraram a Saab...

    http://www.motonline.com.br/a-saab-enfim-e-comprada/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=a-saab-enfim-e-comprada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por uma fábrica de enceradeiras... :-(

      Excluir
  36. arrepiou aqui... todo prf deveria ser ao menos um pouco auto entusiasta, afinal como cuidar de rodovias se não for entusiasta do que circula por ela?

    ResponderExcluir
  37. Boa Tarde meu amigo Bob e todos que aqui se manifestaram agradeço imensamente o carinho e aboa recepção em razão da nossa paixão automobilistica que creio compartilho com todos realamente e um prazer auxiliar na manutenção da nossa história visto que posso considerar a viatura a nossa maior ferramenta de trabalho e assim como os colégas do Rio Grande do Sul(que mantem um maravilhoso acervo) nós tambem quisemos colaborar um pouco com a memória da nossa querida Policia Rodoviária Federal, quanto as arrancadas e demais atividades correlatas o que resta é a conciência de que podemos fazer diversas coisas, desde que em local e de maneira adequados, o que talvez até sirva de exemplo para os incautos que as vezes arriscam não só a sua vida como a dos outros em via pública, quanto ao trabalho, antes de PRF me considero um servidor público, que está aqui para zelar pelos cidadãos antes de qualquer coisa, em função disto me coloco a disposição, lembrando que o 10º Encontro de Antigos de Uberaba sera nos dia 24, 25 e 26 de Agosto, qualquer contato pelo will@mednet.com.br. Grato José William

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...